Nissan A empresa do setor automotivo Nissan Motor está cortando a sua produção no Japão em 15% para o próximo mês, em resposta aos elevados custos de produção impulsionados por um iene mais forte e pelo enfraquecimento da demanda interna, segundo um comunicado divulgado na quinta-feira, 21 de junho.

A empresa vai suspender uma das duas linhas de produção na fábrica de Oppama, ao sul de Tóquio, resultando na queda de sua produção doméstica anual, de 1,35 milhões para 1,15 milhões de veículos. Um porta-voz da Nissan confirmou à AFP que a indústria planeja suspender uma linha na fábrica, acrescentando que ainda vai ser utilizada para testar novos modelos. Cortes de empregos não foram planejados, mas a companhia não confirmou outros detalhes.

A mudança vai acabar com a produção doméstica de quatro modelos, incluindo os hatchbacks Tiida e sedans Tiida Latio, segundo o porta-voz, marcando a primeira vez, em uma década, em que a Nissan, segunda maior montadora do Japão, cortou a produção doméstica em uma planta de Tokyo.

Algumas fábricas de produção de Oppama Latio Tiida serão movidas para a Tailândia, segundo o Nikkei.  "É uma redução de nossa capacidade de produção em massa, mas não uma redução total da capacidade de produção, pois a linha poderia ser reativada novamente, se necessário", disse o porta-voz. "É claro que vamos manter os funcionários, embora para um papel diferente", acrescentou.
----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Relatórios informaram que a concorrente da Nissan, a Toyota Motor, reduzirá gradualmente a sua produção interna anual de 400.000 unidades para 3,2 milhões, enquanto aumenta a produção no exterior, devido aos custos de produção elevados no Japão.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas