Nokia A Nokia recentemente perdeu lugar num ranking mundial, posição que ocupava há 14 anos conforme tentava sobreviver num cenário econômico de rápidas mudanças, com a concorrência acirrada de BlackBerry, da RIM, Apple iPhone e aparelhos funcionando com a plataforma Android, da companhia Google.

"Tivemos momentos no ano passado, quando poderíamos ter feito algumas coisas de forma diferente se tivéssemos sabido que a indústria estava mudando tão rapidamente", disse Stephen Elop, chefe executivo da Nokia.

Um exemplo de má interpretação da Nokia nos mercados "foi a queda de preço exorbitante de celulares com Android na China", disse ele. "Aconteceu tão rápido que a situação da Nokia tornou-se difícil, mas vamos continuar aprimorando a nossa estratégia", destacou o chefe-executivo.

A empresa vem passando por uma grande reestruturação nos últimos 18 meses, eliminando progressivamente a sua linha de smartphones Symbian em favor de uma parceria com a Microsoft. A empresa anunciou recentemente que grandes cortes de gastos e 10.000 demissões seriam necessários, além das cerca de 12.000 demissões já anunciadas no último ano e meio.
----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Somando-se aos problemas da Nokia, foi feito um anúncio pela Microsoft na semana passada, salientando que a atualização do Windows 8 não iria funcionar em smartphones novos da Nokia, o Lumia 900, modelo que foi lançado no início deste ano.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas