As grandes siderúrgicas chinesas continuam a retardar a chegada de cargas de minério de ferro do Brasil e da Austrália. Elas visam obter um corte de preços junto às maiores mineradoras do mundo, já que existe pouca esperança de recuperação nos preços do aço no mercado interno chinês devido ao excesso de capacidade causado pela expansão explosiva do setor.

"Junto às grandes mineradoras, a tentativa é de retardar embarques e receber carregamentos menores", disse um importante executivo de uma companhia chinesa de navegação.

A China importa grandes quantidades de minério de ferro das principais mineradoras mundiais na Austrália e no Brasil, como a Rio Tinto, Companhia Vale do Rio Doce e BHP Billiton. A alta demanda da China ajudou essas mineradoras a conquistar um aumento de 71,5% para os contratos de 2005. Desde então, as siderúrgicas chinesas vêm adiando o recebimento da carga porque os preços de aço estão em queda livre.

A Vale informou que os contratos de venda de minério para a China são de longo prazo e que não está havendo atraso nas entregas. Luo Bingsheng, vice-presidente da China Iron and Steel Association, disse que as importações se reduziriam no segundo semestre devido aos estoques elevados e ao crescimento mais lento na produção de aço do país.

Autor(es): Gazeta Mercantil

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia