Crise freia crescimento do mercado automobilístico europeuAs vendas de automóveis na União Europeia caíram ainda mais em junho, embora o ritmo de declínio tenha desacelerdo levemente. As nações abaladas pela dívída estão no centro dos problemas do setor.

Segundo a a European Automobile Manufacturers Association (EAMA), novos registros de automóveis na União Europeia caíram 2,8% para pouco mais de 1,2 milhão de veículos em junho, resultando no nono mês consecutivo de queda nas vendas nos 27 países do bloco.

A queda mês a mês soma-se a uma queda acentuada de 6,8% nas vendas de automóveis europeus nos primeiros seis meses deste ano, resultando em 6,64 milhões de carros novos a menos sendo registrados em comparação com mesmo período de 2011.

No entanto, o ritmo de queda nos mercados da Europa de carro está desacelerando, informou o órgão, já que os números de registro no mês passado foram os melhores em oito meses.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------


Segundo os dados da EAMA, os mercados encolheram dramaticamente nos países mais atingidos da dívida da zona do euro, como a Grécia e a Irlanda. Nesses países, as vendas caíram mais de 41%. Em Portugal, a redução foi de 37% e na Itália, 20%.

Apear disso, países como Alemaha e Reino Unido tiveram um crescimento nos registros do período, com 0,7% e 2,7%, respectivamente. 

Um dos maiores perdedores na crise automotiva atual é a Opel/Vauxhall, filial europeia da gigante norteamericana General Motors, que viu as vendas no primeiro semestre de 2012 caírem 15%, reduzindo a participação da empresa no mercado europeu de 7,6% para 6,9%. A francesa PSA Peugeot Citroen, segunda maior montadora da Europa, também sofreu 8,6% de redução em junho em comparação com maio. O grupo italiano Fiat despencou 18% em relação ao mês anterior.

Poucas marcas tiveram valores positivos, como foi o caso da alemã Volkswagen (+2,8%).

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia