desigualdade econômicaA desigualdade econômica refere-se à disparidade financeira. É raro encontrar uma sociedade em que todos estão na mesma classe econômica, ou seja, cada pessoa tem quantidades iguais de recursos financeiros e materiais. É comum, no entanto, observar que existem classes sociais com acúmulo de riquezas e bens materiais, enquanto outras pessoas vivem na completa pobreza e miséria. Este tema é objeto de inúmeros debates em todo o mundo, porque os efeitos podem se estender para as áreas da vida que não devem ser impactadas pela situação econômica.

Em uma avaliação feita da maioria das sociedades, será constatado que algumas pessoas são pobres, outras são extremamente ricas, mas há numerosas classes entre os dois extremos. Ao avaliar a situação financeira das pessoas, por vezes, percebe-se que não só existe uma disparidade entre as classes, mas a classe superior tem muito mais do que cada uma das outras classes, especialmente as de menor renda. Essa situação é denominada desigualdade econômica.

Há geralmente dois principais focos quando se considera a desigualdade econômica. Primeiro, não há riqueza, que é uma medida do dinheiro e bens materiais já obtidas por um indivíduo. A riqueza gera grande impacto na maneira pela qual as pessoas vivem, porque pode determinar o que elas são capazes de adquirir ou não num determinado momento. Aqueles considerados ricos, portanto, tendem a ter padrões de vida muito melhores do que aqueles em classes econômicas mais baixas.

Nos países africanos, a desigualdade é ainda maior.

Nos países africanos, a desigualdade é ainda maior.

O segundo indicador financeiro mais importante avaliado quando se considera a desigualdade econômica é a renda. Algumas pessoas têm pouca ou nenhuma riqueza, seja por motivo de desemprego ou falência. Obviamente, que aqueles com a maior parte da riqueza e os melhores padrões de vida, são também aqueles com fluxos substanciais de dinheiro.

A desigualdade econômica em alguns lugares é muito mais drástica do que em outros. Por exemplo, em países onde há uma falta de sistemas de serviços sociais, as disparidades pode ser mais óbvia. Enquanto algumas pessoas são extremamente ricas, outras sofrem com situações desumanas, tais como a fome e a falta de suprimento das necessidades básicas. Em países onde há programas de serviço social, a diferença entre a menor classe econômica e a mais alta é geralmente mais restrita, mas ainda existem grandes diferenças nos estilos de vida dos grupos.
----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Desigualdade econômica é o assunto de debate mundial por inúmeras razões. Um dos principais argumentos frequentemente levantados é que as disparidades de renda e riqueza afetam o acesso a itens e serviços que devem estar disponíveis a todos, tais como alimentação, cuidados de saúde e escolaridade. Outro problema frequentemente associado à desigualdade econômica é a capacidade de os indivíduos mais ricos influenciarem a atmosfera política, o que afeta todas as classes no sistema de economia.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia