Processo de fundição de prataFundição é um método de fusão do minério, que é a rocha que contém metais valiosos, para purificar o seu conteúdo. A fundição da prata com o objetivo de extrair a prata pura de minérios de chumbo e cobre tem sido uma prática comum desde pelo menos 2000 aC. O metal foi descoberto em seu estado natural e usado para fazer joias a partir de 4000 aC.

Processos de refinamento da prata através da fundição só foram descobertos após o mesmo processo ser aperfeiçoado com ouro e cobre, sendo que o ouro começou a ser trabalhado pelo homem em 6.000 aC.

Dos 12 metais conhecidos antes do século XVIII, a prata era o metal precioso e o mais reativo, fazendo com que seja raro em sua forma pura. A maioria dos minérios utilizados na fundição de prata contém concentrações muito pequenas do metal, geralmente inferior a 1% do teor total de minério. Por esta razão, a prata de fundição é muitas vezes um subproduto benéfico da refinação de cobre ou de chumbo e é um processo multi-fase.

Fundição de prata em escala industrial

                                                                         Fundição da prata em escala industrial

Minérios de cobre que contêm cerca de 0,2% de prata são primeiro esmagados e, em seguida, fundidos em um processo de blister, que produz um resíduo conhecido como limos, que contém até 20% de teor de prata. O lodo é, então, oxidado em um forno de fundição adicional de prata, que remove todos os componentes, exceto minério de prata, ouro e platina.

Este material, conhecido como dorZ, tipicamente contém ouro inferior a 1% e cerca de 1% de platina, com a maior parte de prata. O dorZ é eletroliticamente tratado com uma solução de nitrato de prata-cobre, usando sistemas Moebius ou Thum Balbach, cada um do qual posiciona os elétrodos de modo diferente, e o conteúdo de prata resultante é de 99,9% a 99,99% pura.

O concentrado de chumbo que contém prata é primeiro torrado, que é um estado precursor de fundição usado para expulsar os compostos de enxofre no minério, e isto produz lingote de chumbo. As impurezas em ouro-chumbo incluem arsênico, estanho e prata. Esta última é então removida através do processo de Parkes, em homenagem a Alexander Parkes, um metalúrgico britânico que patenteou a técnica em 1850.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------


O processo envolve a adição de zinco ao lingote de chumbo líquido, já que a prata é mais propensa a se dissolver em zinco, de modo que ela migra para longe do chumbo. Em seguida, o zinco é removido da prata por autoclave de vácuo, um tipo de destilação. A prata restante contém vestígios de chumbo e de ouro e é tratada por meio de copelação que oxida fora da ligação a uma temperatura de 788 ° C.

Concentrados de zinco que contêm prata são também torrados e ácido sulfúrico é adicionado à lixiviação de distância do zinco. Escória fumegante é usada para misturar o minério remanescente com coque e ar para produzir lingotes de chumbo no forno de fundição de prata. Este lingote de chumbo passa por um processamento da mesma maneira que os minérios de chumbo são na produção da prata, usando o mesmo tipo de equipamento de fundição.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Metal Mecânica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Metal Mecânica