Engenheiros do Instituto de Pesquisas do Sudoeste (SwRI), dos Estados Unidos, demonstraram a viabilidade de uma nova tecnologia de turbinas a gás. Eles construíram uma turbina de fluxo radial, que é mais resistente, simples e barata do que as turbinas convencionais, além de requerer menor manutenção.

A maioria das cerca de 50 mil turbinas industriais em operação ao redor do mundo são máquinas tecnicamente muito complexas, com inúmeras partes móveis e sofisticados sistemas de lubrificação e controle eletrônico. A maioria é tão sofisticada que exige que a manutenção seja constantemente feita por funcionários do próprio fabricante. Estas turbinas a gás são do tipo fluxo axial, por possuírem um compressor de fluxo axial.

Já a nova turbina é baseada no conceito de ciclo aberto, com um fluxo inteiramente radial, sendo formada por três componentes principais: um compressor centrífugo, uma câmara de combustão de fluxo radial e uma turbina radial de elevado impulso. O compressor e a turbina são montados em um único disco rotativo, enquanto que a câmara de combustão e os bocais são montados em um disco estacionário em posição oposta ao disco rotativo.

"A turbina a gás inteira consiste de apenas dois componentes relativamente fáceis de serem fabricados. Como há apenas uma parte móvel, os custos de fabricação, manutenção, reparo e reposição são muito baixos”. Afirma o coordenador do trabalho, Klaus Brun.

Autor(es): Inovação Tecnológica

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás