O que é nanopapelNanopapel é uma variedade tecnológica de corte de papel com uma força de 214 megapascais (MPa), maior do que 130 MPa do ferro fundido e que se aproxima do aço estrutural (250 MPa). O papel comum tem uma força de 1 MPa.

Também conhecido por nanopaper, foi desenvolvido por cientistas do Instituto Real de Tecnologia, em Estocolmo, na Suécia e anunciado por meio de comunicados de imprensa no início de junho de 2008.

A origem da sua força está em trilhões de minúsculas nanofibras de celulose ligadas. As fibras de celulose foram produzidas através de uma lama de celulose, semelhante à maneira como papel normal é feito, mas, em seguida, dividida ainda mais usando enzimas, moagem mecânica e tratamento químico com carboximetanol. O resultado são fibras 1000 vezes menores do que as do papel típico.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Estas fibras se ligam em conjunto numa matriz sem defeitos, em contraste com as fibras de papel tradicional, que são tão grandes que dá para ver com uma lupa. Este nanopapel bater o recorde anterior de 103 MPa para um papel de alta resistência.

Os primeiros ensaios de resistência usavam tiras de 40 mm de comprimento por 5 mm de largura e cerca de 50 microns de espessura.

Nanopaper é fino, mas muito resistente

                                                              Nanopaper é fino, mas muito resistente

Os pesquisadores que desenvolveram o nanopapel exaltaram suas inúmeras vantagens publicamente na época da divulgação da tecnologia. Eles prevêem que o material possa ser usado para substituir todas as sacolas, fornecendo uma alternativa ecológica aos sacos de plástico, que consomem petróleo. Nanopaper poderia ser usado como um agente de reforço em plásticos em vez das caras fibras de carbono.

O nanopapel é cheio de grandes poros, permitindo uma secagem mais rápida, o que diminui o preço de qualquer produto final que o utiliza.

A matéria-prima - celulose - é a forma mais abundante orgânica de polímero no planeta. Isto significa que os produtos feitos à base de nanopaper poderiam ser substancialmente mais baratos e mais úteis do que produtos à base de outros nanomateriais, como os nanotubos de carbono.

Essa tecnologia pode ainda encontrar utilização como um material de construção de finalidade geral, desde que os custos de produção em massa de fabricação sejam baixos como os cientistas alegam.

Dois outros materiais menos conhecidos são também referidos dessa forma, incluindo um óxido de titânio de matriz de nanofibras criado pelos químicos na Universidade do Arkansas (EUA), que poderia ser usado como um revestimento retardador de fogo ou de um filtro patogênico, e uma matriz de óxido de manganês de potássio criada por pesquisadores do Massachussets Institute of Technology (MIT), também dos EUA, como uma esponja para sugar derramamentos de petróleo.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Tecnologia & Inovação
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Tecnologia & Inovação