Diferença entre MRP e gestão enxutaPlanejamento das necessidades de materiais (sigla em inlgês: MRP ou materials requirement planning) e manufatura enxuta são dois diferentes métodos de produção.

A MRP muitas vezes depende da aquisição de suprimentos de demanda para manter o estoque. A gestão lean, por outro lado, se esforça para eliminar inventário e produzir de forma just-in-time (no tempo certo). Estes conceitos diferem na maneira como a produção ocorre e a maneira como os materiais secundários estão ordenados. Em alguns casos, MRP e lean são integrados para unir as respectivas vantagens em planejamento estratégico e eficiência de custos.

MRP é uma gestão de inventário do sistema normalmente suportada pela tecnologia. A intenção é ajudar os gerentes a rastrear fontes de demanda dependente, ou materiais secundários, utilizados no processo de produção. Assim, uma empresa muitas vezes baseia a sua programação de produção na aquisição de materiais secundários, em vez de demanda do consumidor. Os gerentes são, portanto, capazes de usar MRP para determinar o que é necessário, quantidade e prazo de fabricação.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Materiais secundários podem variar entre as diferentes indústrias. Esses materiais podem incluir subconjuntos, componentes e suprimentos primários. Em uma planta que produz móveis, por exemplo, materiais secundários podem incluir vários tecidos diferentes, madeira, metal e espuma para enchimento.

O planejamento de materiais trabalha frequentemente de trás para a frente a partir de uma lista de produtos acabados necessários para o plano de produção. Essa lista geralmente fornece os requisitos de materiais secundários. Ao introduzir as informações em um software de MPR, os gestores tendem a usar um cronograma-mestre de produção, lista de materiais e arquivo de registros de inventário.

Se usado corretamente, o planejamento de materiais muitas vezes pode ajudar os gestores a se programar com antecedência. Isto significa programar trabalhadores da produção de forma adequada e alocar o tempo e as necessidades de capacidade para organizar e manter os custos de materiais secundários a um mínimo.

MRP trabalha de forma contrária em relação à manufatura enxuta, que conta com a totalidade de uma organização para atender às demandas dos clientes. Considerando que o MRP depende de planejamento para que as necessidades materiais sejam cumpridas, lean manufacturing é dependente de execução assim que o produto acabado é entregue sem desperdício.

A Toyota é amplamente creditada com o desenvolvimento da ideia dos processos enxutos. No entanto, a linhagem de manufatura enxuta, muitas vezes também conhecida como just-in-time, nasceu com Eli Whitney e Henry Ford.

O conceito de lean é simplesmente eliminar o desperdício. Muitos defensores desse modelo de gestão acreditam que materiais, tempo empregado, equipamentos ociosos e estoque de produtos são exemplos de resíduos que, por sua vez, por vezes ferem a rentabilidade de uma empresa. Lean, portanto, geralmente elimina o trabalho e o inventário ociosos para oferecer produtos frescos e de qualidade conforme a demanda.

Indústrias de vários tipos se beneficiam de uma combinação de ambas as práticas de gestão

Indústrias de vários tipos se beneficiam de uma combinação de ambas as práticas de gestão

Vários conceitos muitas vezes estão ligados dentro da prática lean. Membros da equipe de funcionários, por exemplo, são geralmente considerados peças valiosas de todo o processo produtivo. Os produtos acabados, portanto, já não dependem apenas de um gerente, mas sim de toda a organização. A qualidade é outra parte integrante de manufatura enxuta, que geralmente foca em redução do custo total. Por sua vez, isso provavelmente significa corresponder às expectativas dos clientes na primeira tentativa para eliminar o re-trabalho e retornos do produto.

Uma das maiores vantagens do processo enxuto é o seu subsídio para melhoria contínua. Organizações que implementam essa prática geralmente estão em busca de maior eficiência, o que pode explorar os talentos dos funcionários e a capacidade total de uma empresa. Esse método também pode ser personalizado para atender às necessidades particulares de uma companhia. Geralmente não depende de software ou de uma forma definitiva de produzir.

Os dois sistemas em grande parte diferem na forma como eles percebem o inventário. Planejamento de materiais, por exemplo, depende de estoque de produtos para atender os pedidos dos clientes futuros. Lean, por outro lado, geralmente obriga as empresas para produzir conforme a necessidade. Daí o termo just-in-time, que muitas vezes refere-se a cumprir pedidos conforme a ordem de chegada.

Como resultado do paradigma de inventário, MRP e manufatura enxuta também tratam a produção de maneira diferente. As empresas que implementam MRP são muitas vezes relutantes em produzir pequenos lotes de um produto acabado devido a ineficiências de custo. Aquelas que usam o conceito lean, no entanto, conseguem receber lotes de pedidos pequenos. Isso é porque muitas vezes as configurações das máquinas são mínimas e a força de trabalho está pronta para trabalhar.

Algumas empresas são bem sucedidas com a integração de ambas as práticas. Esta combinação costuma funcionar bem quando a implementação de um ou outro não atende a todas as necessidades de produção. Os gerentes podem planejar estrategicamente antes das necessidades de produção serem determinadas, enquanto os estoques e os custos permanecem em um mínimo.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas