Riscos da manutenção adiadaManutenção adiada é aquela que deve ser realizada, mas não é, por razões que vão desde restrições orçamentais até limitações de pessoal.

A preocupação com a manutenção deferida é que, mesmo que possa não ter consequências a longo prazo em alguns casos, já que eventualmente vai ser atendida, pode aumentar os riscos em relação à segurança, uma avaria ou outro problema que causaria um aumento nos custos.

Empresas que estão buscando equilibrar necessidades de custo e de pessoal podem enxergar a manutenção adiada como uma opção usada para suprir essas necessidades, mas deve-se ponderar sempre os riscos potenciais.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

A prática pode tomar várias formas. A recomendada e agendada acontece de forma regular. Alguns exemplos incluem trocas de óleo e manutenção de máquinas e equipamentos mecânicos. Este tipo de manutenção tem como objetivo manter as coisas em condições de funcionamento, reduzindo o desgaste e mantendo a eficiência.

Manutenção também pode ser realizada para reparos e atualizações, como a substituição de uma peça recuperada, conserto de algo que está quebrado ou atualização de software de computador para mante-lo atualizado.

Quando a manutenção é adiada, as pessoas optam por não fazê-la no momento em que está programada. Se um registro de manutenção é usado para gerenciar equipamentos, o fato de que uma atividade de manutenção foi adiada será anotado no registro. Outra nota pode indicar um período de tempo aproximado em que a atividade deve ser concluída para evitar problemas futuros.

Deixar a manutenção para depois representa riscos para pessoas e instalações

Deixar a manutenção para depois representa riscos para pessoas e instalações

Um problema com manutenção adiada é que leva as pessoas a "deixar as coisas acontecerem." Conforme se perdem várias datas em um cronograma de manutenção, as pessoas começam a achar que é possível se manter assim e param com as inspeções de rotina, reparos e assim por diante.

Um exemplo clássico de manutenção deferida pode ser visto em casas mais antigas, onde os residentes param de cuidar do imóvel e ele começa a entrar em um estado de deterioração, o que leva, a médio e longo prazo, a eventuais problemas e gastos maiores ainda.

Como regra geral, a manutenção não deve ser adiada, pois pode colocar as pessoas e as instalações em risco. Se isso é necessário por motivos como despesa, a programação deve ser retomada mais rápido possível.

É importante estar ciente dos custos futuros do adiamento de atividades de manutenção. Por exemplo: em um carro, não trocar o óleo pode representar uma economia naquele momento, mas, em breve, o motor apresentaria problemas, gerando um gasto ainda maior.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Manutenção
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Manutenção