Cientistas austríacos desenvolvem diesel a partir de madeiraUma grande refinaria de petróleo da OMV fica nos arredores de Viena. Não há nada de sustentável nesse lugar, com seus tubos de aço brilhantes, tanques e torres lançando chamas no ar. Mas, no meio dessa refinaria de combustíveis fósseis, há uma nova unidade que se dedica à produção de combustível mais limpo e mais verde para carros. É a unidade BioCrack e suas operações convertem biomassa, como palha e lascas de madeira, em diesel.

Edgar Ahn é responsável por pesquisa e desenvolvimento da Bio Energy International. A fábrica BioCrack utiliza tecnologia de sua empresa. Ele explicou que a unidade austríaca é a primeira do tipo no mundo.

"Há uma série de grupos de pesquisa que fazem etapas similares do processo de produção de diesel pela madeira. Estamos juntando o material com um subproduto da indústria de óleo mineral e convertendo o resultado em diesel", explicou.

O processo envolve o aquecimento da biomassa, neste caso aparas de madeira ou palha, com o óleo pesado, resultando em diesel com até 20% do teor de biomassa.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

As florestas da Áustria são uma importante fonte de riqueza para o país. Mas, enquanto os povoamentos são abundantes e saudáveis, ambientalistas estão preocupados com o impacto sobre as florestas se elas forem exploradas para obtenção de combustível.

"Temos medo de que, no longo prazo, isso leve a uma situação onde muito da biomassa é retirada das florestas", disse Jirrien Westerhof, especialista em energia do Greenpeace. "Isto conduz a uma degradação dos solos florestais e também à tomada de carbono muito fora do solo, fora do ecossistema. Assim, é concebido para ser uma solução, mas no longo prazo, pode ser um problema".

Pesquisador no Austrian Internacional Institute for Applied Systems Analysis, Hugo Valin disse que culturas como milho e cana-de-açúcar já estão bem desenvolvidas como fontes de combustível renovável. Mas resíduos de madeira e agrícolas não. Apesar dos desafios ambientais, ele vê com otimismo o futuro da madeira para a produção de  diesel.

Uso de madeira para geração de energia gera polêmica

Uso de madeira para geração de energia gera polêmica

"Isso depende muito da maturidade da indústria da floresta", disse Valin. "Em muitas regiões que você tem subutilização dos resíduos de madeira, é possível coletar da floresta. Pessoas agora começam a usar o material, o que é bastante promissor, porque você usar o potencial que estava lá sem aumentar tanto a pegada ambiental".

Ahn insiste que o aumento da produção de diesel a partir de produtos de madeira não significa que mais árvores serão derrubadas. "Isso não é a nossa intenção, queremos sempre utilizar os resíduos de madeira, proveniente de florestas e vindo da indústria de serração", explicou. "Também usamos palha e restos da produção agrícola. Portanto, não temos a intenção de fazer desmatamento em massa para este processo".

Na Indonésia, por exemplo, a demanda por biocombustíveis piorou o desmatamento, tornando o país um dos principais produtores de gases de efeito estufa no mundo.

A refinaria da OMV, equipada com a tecnologia da empresa de Edgar Ahn, está avançando. A empresa disse que a planta BioCrack ajudará suprir energia dessa fonte. Além disso, a empresa argumenta que este processo vai ajudar a Áustria a atingir as metas estabelecidas pela União Europeia para proteção climática, já que 10% do combustível (gasolina e diesel) nos estados membros da UE deve vir de fontes renováveis. Resta saber se as consequências serão realmente vantajosas para o meio ambiente.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia