Philips ElectronicsCom base em uma medida que vai poupar cerca de 300 milhões de euros (EUA $ 384 milhões) aos cofres da Philips Electronics, a empresa informou nesta terça-feira, 11, que deverá demitir mais 2.200 funcionários globalmente como parte de sua reestruturação.

"A empresa identificou oportunidades adicionais nos setores de saúde e iluminação", disse Philips. "Essas oportunidades adicionais de poupança estruturais de 300 milhões de euros vão trazer o programa de economia global de 800 milhões para 1,1 bilhões de euros, que deve ser concluído até 2014", esclareceu a empresa.

Os cortes de mais de dois mil postos somam-se aos 4.500 já anunciados para outubro, elevando o total para 6.700 demitidos.

O CEO da Philips, Frans van Houten, disse em uma teleconferência que a empresa estava "enfrentando ventos contrários crescentes devido à economia". "Basicamente, atualmente estamos vivendo de incertezas, e basicamente vemos o nosso negócio nomeadamente desacelerar na China e na Europa", acrescentou.

A empresa, que emprega cerca de 122.000 pessoas em todo o mundo, é conhecida por seus televisores, aparelhos de pequeno porte e lâmpadas, mas começou a desenvolver suas atividades no setor de equipamentos médicos.
----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Em julho deste ano, a Philips havia divulgado uma previsão de lucro líquido do segundo trimestre de 167 milhões de euros, graças a um salto de 13% nas vendas. Os resultados foram uma grande melhoria sobre a perda da empresa de 1.350 bilhão de euros no mesmo período do ano passado.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas