Para indústria de base, redução na energia gera competitividadeA Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústria de Base (Abdib) aprovou as medidas de redução da tarifa de energia elétrica pelo Governo Federal, detalhadas ontem pela presidente Dilma Roussef.

A partir do início de 2013, as indústrias passam a pagar entre 19% e 28% menos pela eletricidade. Para consumidores residenciais, a diminuição será de 16,2%. A redução diminuirá de 2% a 4% o custo de produção para as empresas, de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Segundo a Abdib, a iniciativa deve resultar em mais competitividade para a economia e reforçará a estabilidade regulatória para as companhias do setor elétrico.

“Além dos percentuais de redução da eletricidade anunciados oficialmente, ficou claro que o governo federal continuará agindo para buscar a modicidade tarifária, sobretudo pela expansão da matriz energética por fontes renováveis”, disse o presidente da entidade, Paulo Godoy, em nota.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Para Godoy, a redução só é possível graças à base da matriz de geração brasileira, que é hidráulica. “[No entanto], isso transfere enorme responsabilidade aos organismos de fiscalização, de controle e de licenciamento ambiental para que empreendimentos de todos os portes possam ser construídos a partir de uma tramitação mais ágil nas etapas preparatórias e menos conflitos judiciais nas fases de construção”.

(com informações da Agência Brasil)

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia