Empresa subsidiáriaEm termos legais, uma empresa é um grupo de indivíduos que formam uma associação, a fim de realizar, manter-se ou se dedicar a atividades industriais ou comerciais.

Existem diferentes tipos de empresas, incluindo holding, sociedade anônima, limitada, uma empresa-mãe e subsidiária, entre outras.

Uma empresa subsidiária ou subordinada é uma empresa controlada ou pertencente a outra empresa. Aquela que possui ou controla a empresa subsidiária é chamada de empresa-mãe.

Existem vários tipos diferentes de relacionamento que uma empresa subsidiária pode ter com uma empresa-mãe. Em um tipo de relacionamento, a empresa-mãe é uma holding, o que significa que a sua principal função é controlar outras empresas, em vez de se envolver em um negócio próprio.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

A holding detém a maior parte da subsidiária. Se a empresa-mãe detém todo o estoque, a outra é uma subsidiária integral.

O arranjo de uma empresa-mãe e uma filial é diferente de uma fusão, no qual a empresa que é de propriedade da outra está submersa na identidade da empresa compradora e sua estrutura societária.

A comparação entre uma subsidiária e uma empresa resultante de fusão traz um outro fato sobre um subsidiárias que distingue essa relação: uma subsidiária pode ser criada, em vez de comprada.

Outra distinção importante é o papel dos acionistas da empresa adquirida. Enquanto a aprovação dos acionistas é necessária para uma fusão, ela não é necessária quando a empresa torna-se uma subsidiária pela compra de uma participação de controle na mesma.

Grandes empresas possuem inúmeras subsidiárias

Grandes empresas possuem inúmeras subsidiárias

A formação de uma subordinada pode ser um benefício para uma multinacional que queira adaptar seu negócio para trabalhar dentro dos parâmetros legais de um país específico.

Essa alternativa é, muitas vezes, menos cara do que uma fusão. Além disso, uma subsidiária mantém a sua marca, o que pode ter insubstituível valor de mercado. A manutenção de uma filial, em vez de fusão, pode limitar a responsabilidade em um empreendimento arriscado devido à separação de identidades corporativas.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia