Geração de energia pelas marésEnergia das marés é uma tecnologia relativamente nova, ainda em desenvolvimento, que aproveita a energia cinética e potencial gravitacional das correntes de maré.

Quando comparada com outras fontes renováveis, as marés são uma fonte relativamente confiável de energia, já que seus movimentos podem ser previstos com precisão em termos de calendário, direção e magnitude. O rápido desenvolvimento de dispositivos para aproveitamento dessa fonte energética está sendo incentivado por governos e empresas em todo o mundo.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

A turbina de fluxo axial de eixo horizontal é o design mais comum de uma turbina para corrente de maré. Algumas variantes deste tipo de dispositivo, que incorporam características como fluxo de orientadores de gola ou técnicas de montagem diferenciadas, têm sido propostas por diferentes fabricantes, mas a hidrodinâmica subjacente permanece semelhante para esses dispositivos.

No entanto, a desvantagem é que o seu tamanho não pode ser aumentado de forma significativa, já que a profundidade de fluxo limitado na maioria dos locais restringe o seu diâmetro.

A energia vinda das marés quase sempre custa mais caro do que outros recursos renováveis ou turbinas a gás de ciclo combinado, pelo menos até centenas de megawatts de capacidade instalada.

Como funciona uma turbina subaquática de fluxo livre (ou THAWT)? Muito simples: assim como uma turbina de vento, mas as lâminas são movidas por uma corrente de água, em vez de pelo vento.

Turbina subaquática funciona nas duas direções

                                                       Turbina subaquática funciona nas duas direções

A turbina transversa de eixo horizontal aquática aparece como um dispositivo de corrente que pode ser facilmente escalado e requer menos bases de rolamentos, vedações e geradores que um dispositivo de fluxo axial convencional. O dispositivo é uma variante horizontal da turbina de fluxo cruzado Darrieus, em que as lâminas podem estar orientadas em uma configuração de armação para produzir múltiplos rotores longos e rígidos.

O dispositivo THAWT possui uma treliça de lâminas, que se destina a aumentar a rigidez da estrutura, de modo que pode ser estendido através de um canal sem aumentos significativos de tensões de lâmina.

Ele é mecanicamente muito menos complicado do que as atuais opções, o que significa que custa menos para construir e manter. Estima-se que os custos de produção sejam inferiores a cerca de 60% e a manutenção seja cerca de 40% mais baixa.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia