Tipos de ânodos de metalMetais geralmente utilizados como ânodos incluem alumínio, latão , bronze , cobre, chumbo, lítio, magnésio, prata, níquel, titânio, zinco e ligas dos mesmos. Os não metais usados para a mesma finalidade são o grafite, carbono e silício.

Cada um deles tem um conjunto particular de características que o torna mais ou menos adequado para uso em diferentes dispositivos e utilizações específicas. Na prática, os ânodos de metal são classificados de acordo com a forma como, e com que finalidade, são usados.

Condutividade elétrica, condutividade térmica, resistência estrutural, durabilidade e resistência à corrosão costumam estar entre as características levadas em consideração na hora de escolher ânodos metálicos.

Talvez a utilização mais conhecida seja em células galvânicas, também conhecidas como pilhas, onde uma corrente elétrica flui entre os ânodos e cátodos de metal imersos num eletrólito que transporta a corrente elétrica entre eles.

-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

As primeiras baterias usadas em missões espaciais utilizavam cátodos de metal prata e zinco para ânodos de metal. Mais recentemente, as pilhas recarregáveis de níquel-cádmio servem para alimentar diversos dispositivos eletrônicos. Ferro e cádmio funcionam como ânodos de metal.

Leve em peso, o elemento lítio também é usado para ânodos de metal em baterias recarregáveis encontradas em dispositivos de consumo eletrônicos portáteis, como telefones celulares e tablets. Graças aos avanços da tecnologia, o lítio também tem sido usado por baterias como ânodos de metal para alimentar veículos híbridos e totalmente elétricos.

Outra função comum é a de proteger os metais ou outros materiais dos riscos da oxidação ou corrosão. Por exemplo, ânodos de sacrifício para embarcações offshore, também conhecidos como ânodos galvânicos, são destinados a proteger um cátodo, geralmente de outro metal, que tem de ser preservado da oxidação ou corrosão durante o maior período possível.

Embarcações usadas no mar geralmente usam metais de sacrifício para proteger sua estrutura

Embarcações marítimas usam metais de sacrifício para proteger sua estrutura

O ânodo é feito de um metal ou liga que corrói mais facilmente do que a do cátodo, como, por exemplo, zinco e ferro, em que o zinco ou uma liga de zinco é colocado em camadas sobre o ferro.

Com a exposição aos elementos - água salgada, ar ou água doce – a oxidação ocorrerá e os elétrons se moverão do ânodo sacrificial, zinco ou alumínio, protegendo o ferro, tornando-o, por definição, um cátodo. Outro exemplo é o ânodo aquecedor de água quente, em que uma ou mais hastes de magnésio ou de alumínio são colocadas em camadas em torno de um aço do núcleo e o protegem da oxidação ou corrosão que resultaria de um contato regular com a água quente.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Metal Mecânica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Metal Mecânica