Comitê Técnico do International Electrotechnical Commission que estuda Máquinas Elétricas Girantes realiza reunião plenária anual em Jaraguá do Sul, de 26 a 30 de setembro, com patrocínio da WEG.

O International Electrotechnical Commission (IEC) - comissão global que organiza, prepara e publica normas internacionais que envolvem tecnologias eletroeletrônicas - vem ao Brasil para reunião plenária anual de seu Comitê Técnico que estuda Máquinas Elétricas Girantes.

Evento acontece em Jaraguá do Sul, de 26 a 30 de setembro com patrocínio da WEG. Cerca de 25 executivos de diversos países vêem à cidade discutir normas técnicas na área de Engenharia da Qualidade.

O objetivo do Comitê é preparar normas internacionais para máquinas elétricas girantes sem limitações de voltagem, saída ou dimensões. O presidente do Comitê, o engenheiro Hans Otto Seinsch, da universidade de Hannover, é também o presidente do Comitê Científico Tecnológico da empresa.

Durante a plenária, um dos Grupos de Trabalho (WG - Working Group) que compõem o Comitê Técnico de Máquinas Elétricas Girantes, além de uma das Equipes de Manutenção (MT - Maintenance Team) também realizam reuniões. O WG 12 vem ao Brasil para discutir a revisão da norma IEC 60034-1; e o MT 9 estuda design e performance de motores de indução de gaiola especialmente produzidos para fontes conversoras.

Os estudos do IEC englobam todos as tecnologias eletroeletrônicas, incluindo magnética e eletromagnética, eletroacústica, multimídia, telecomunicação, e produção e distribuição de energia, assim como a terminologia e os símbolos, compatibilidade eletromagnética, medida e desempenho, dependência, projeto e desenvolvimento, segurança e ambiente.

As normas internacionais facilitam o comércio mundial de tecnologia, removendo barreiras tecnológicas e contribuindo para a formação de novos mercados com o crescimento da economia.

Neste ano de 2005, a Comissão publicou a mais recente edição do Dicionário Multilíngue do IEC com cerca de 20 mil definições eletrotécnicas em francês e inglês. A publicação contém ainda termos equivalentes em 13 línguas.

A WEG e a tecnologia

A estratégia de investir em pesquisa e desenvolvimento nasceu com a WEG: 3% da receita líquida anual são destinados à inovação, o que significa a mobilização de cerca de 500 engenheiros diretamente envolvidos em P&D nas empresas do grupo. Em 2004, o montante de investimentos chegou a R$ 33,5 milhões.

O investimento é dirigido à pesquisa aplicada e ao desenvolvimento tecnológico, através de uma política baseada fortemente no desenvolvimento próprio, porém com a participação de universidades, centros de pesquisa e consultores externos.

A WEG procurou sempre se manter atualizada em relação às novas tecnologias: criou um Comitê Científico Tecnológico especializado em máquinas elétricas girantes formado por profissionais da WEG e por professores de renomadas universidades para dar suporte e orientação às atividades de P&D. A experiência deu tão certo que em 2005 foi criado mais um Comitê, dessa vez na área de tintas industriais.

Autor(es): Divulgação WEG

facebook      twitter      google+

Feiras & Eventos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Feiras & Eventos