Sistema Usiminas fecha contrato de R$ 1 bilhão com CemigO Sistema Usiminas assina com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), contrato de longo prazo para fornecimento de energia elétrica no valor de R$ 1 bilhão. O contrato terá duração de cinco anos, com início previsto para janeiro de 2005 e término em dezembro de 2009, e atenderá as duas maiores empresas do Sistema Usiminas – Usiminas e Cosipa. Neste período, as duas siderúrgicas receberão, no total, 14.293.400 MWh, que correspondem a 350 MW médios, volume que equivale a 1,2% do consumo nacional de energia elétrica e a 2,4% do consumo industrial brasileiro – ou, ainda, a 2,5 vezes o consumo da cidade de Belo Horizonte.

O contrato marca a migração do Sistema Usiminas do mercado cativo para o mercado livre de energia elétrica, em vigor no país desde 1998. No mercado livre, os consumidores podem escolher a concessionária da qual comprarão energia, negociando condições, prazos e tarifas.

“Com o contrato de cinco anos, O Sistema Usiminas assegura estabilidade na aquisição de energia elétrica e tranqüilidade para realizar planejamento de longo prazo, e reafirma seu compromisso com o desenvolvimento de Minas Gerais e sua confiança na Cemig, nossa parceira há quatro décadas”, disse o presidente da Usiminas, Rinaldo Campos Soares. Rinaldo também destacou, como contribuição da Usiminas para o crescimento do Estado, o fato de que, nos três primeiros meses deste ano, 75% do total de compras da empresa – cerca de R$ 350 milhões - terem sido realizados em Minas.

A Usiminas avaliava a possibilidade de trocar o mercado cativo de energia pelo mercado livre desde meados do ano passado. O estudo compreendeu várias fases, como análise do panorama geral do setor energético, prospecção de mercado e formatação do negócio. Na avaliação, a Usiminas contou com a consultoria da empresa Delta Energia.

O contrato é mais uma iniciativa do Sistema Usiminas para assegurar a estabilidade de fornecimento de energia elétrica às suas instalações industriais. No ano passado, a Usiminas inaugurou em Ipatinga, na Usina Intendente Câmara, uma turbina de topo com investimentos de US$ 40 milhões, que elevou a geração própria da empresa para 25%. No caso da Cosipa, a geração própria hoje corresponde a 13% do total consumido pela siderúrgica paulista.

Autor(es): Assessoria de Imprensa da Usiminas

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas