A WEG prosseguiu, durante o terceiro trimestre de 2005, com sua estratégia de negócios. “Temos conseguido manter nossa taxa de crescimento da receita de 17,9% nos três primeiros trimestres de 2005 sobre o mesmo período do ano passado. O índice é próximo aos historicamente observados pela empresa”, afirma o diretor de Relações com Investidores da WEG, Alidor Lueders.

A Receita Operacional Bruta no 3º trimestre de 2005 foi de R$ 760,1 milhões, 8,6% acima dos R$ 700,2 milhões obtidos no terceiro trimestre de 2004. No acumulado de nove meses encerrado em setembro, as vendas brutas acumularam R$ 2.219,1 milhões, com crescimento de 17,9% em relação ao ano anterior.

“A WEG tem agregado valor ao seu mix de produtos através da venda de soluções industriais para diferentes aplicações. Assim, as eventuais flutuações cíclicas de um determinado negócio ou mercado são normalmente compensadas pelo bom desempenho dos outros”, complementa Lueders, acreditando que esta estratégia tem mostrado seu acerto em momentos como no atual cenário econômico brasileiro.

As vendas ao Mercado Interno somaram R$ 478,2 milhões, 13,5% acima dos R$ 421,3 milhões no terceiro trimestre do ano passado, e no Mercado Externo R$ 281,8 milhões, 1,0% acima. Convertida pela taxa média trimestral do dólar norte-americano, a receita bruta do mercado externo teve crescimento de 28,4% também em relação ao mesmo período do ano anterior.

As receitas no mercado externo, contudo, continuaram se ressentindo dos efeitos da valorização do real frente às outras moedas mundiais, principalmente ao dólar norte-americano. Apesar desse cenário, o ambiente econômico global continua favorável com o crescimento global devendo atingir 4,3% nos próximos dois anos, segundo a projeção do Fundo Monetário Internacional. “Para uma empresa como a WEG, que pensa sempre em termos da sua atuação global, esta é uma excelente notícia”.

Autor(es): Marketing - WEG

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia