A Cummins Latin America está colocando em operação neste mês de novembro a nova linha de usinagem de cabeçotes para motores eletrônicos. Agora, de importadora, a subsidiária brasileira passa a exportadora desse componente. "Vamos complementar a produção de outras fábricas do grupo para atender ao aumento da demanda dos EUA e Europa, além de abastecer o mercado brasileiro", disse Luis Pasquotto, diretor de vendas, marketing e engenharia ao jornal Gazeta Mercantil.

A construção da nova linha de usinagem de cabeçotes e a expansão da fábrica de Guarulhos, na Grande São Paulo, integram o programa de investimentos de R$ 150 milhões definido para o triênio de 2004 até 2006. Deste total, R$ 70 milhões foram absorvidos neste ano. Novas máquinas já instaladas permitiram que a empresa passasse a exportar cabeçotes para os motores 5.9, 8.3 e 9 litros de quatro válvulas que são vendidos nos Estados Unidos e Europa. A antiga linha de usinagem de cabeçotes era pequena e atendia somente a produção de motores mecânicos de 2 válvulas. Agora, a fábrica também poderá produzir o motor ISL, de 320 até 380 cv de potência, que é feito nos Estados Unidos e na Europa. Ao todo, serão produzidos 70 mil cabeçotes por ano e a previsão da Cummins é de exportar 40 mil unidades/ano a partir de 2006.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas