A Siderúrgica Acesita - única produtora de aços planos inoxidáveis da América Latina e com capital controlado pelo grupo francês Arcelor -, divulgou ontem um fato relevante por meio do qual informa ao mercado que adquiriu por R$ 137 milhões os 4,05% do capital total da companhia que pertenciam ao Fundo de Seguridade Sistel. Em decorrência da transação, a compradora passa a deter 75,74% das ações da usina.

Até o início do ano passado, a Acesita era controlada pelo Arcelor (que detinha 27,68% do capital) e por um conjunto de fundos de pensão (com 20,30%). O grupo multinacional dispunha da opção de compra das ações dos fundos de pensão, com prazo para exercê-la até novembro, o que ocorreu. Entre os fundos estavam os dos funcionários da Petrobras (Petros) e do Banco do Brasil (Previ), que venderam sua parte, por R$ 412 milhões (que correspondiam a 13% do capital da companhia).

Agora, com a venda das ações da Sistel, ainda participam do capital da Arcelor os fundos dos funcionários do Banerj, dos Correios e de Furnas.

Segundo o comunicado da companhia, foram adquiridos 3,021 milhões de ações ordinárias ao custo de R$ 45,08 por ação. Ficou estabelecido, também, que, caso a Arcelor venha a alienar o controle da empresa a qualquer terceiro, por preço superior ao referido valor, dentro do prazo de 180 dias, o fundo de pensão será ressarcido da diferença paga em cada ação.

Autor(es): Gazeta Mercantil

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia