A indústria naval brasileira - que vive momento de renascimento - voltará a contar com uma fábrica local de motores navais, hoje um de seus principais gargalos. A Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep) assinou contrato de licença de fabricação com a Wartsila Switzerland para a produção de motores de grande porte para a indústria naval.

Segundo o presidente da estatal Nuclep, Jaime Wallwitz Cardoso, o acordo é um marco para a indústria naval brasileira que desde 1996 não contava com um fabricante local. Quando estiver concluída, em 2008, a unidade terá capacidade para produzir de 6 a 8 motores/ano.

A unidade exigirá investimentos de US$ 20 milhões e contará com incentivos fiscais do governo do Estado do Rio de Janeiro. "Já havíamos identificado como prioridade a atração de uma fábrica de motores para uso naval. Finalmente, após vários anos de negociações com diversos fabricantes internacionais, e em função das novas encomendas que deverão ser feitas pela Transpetro e pela PDVSA, além de outros armadores privados, conseguimos costurar um acordo e atrair a empresa para o Rio", afirmou o secretário de Energia, Indústria Naval e Petróleo, Wagner Victer ao jornal "O Fluminense".

Instalada em Itaguaí (RJ), a estatal Nuclep vem atuando como complementadora do parque industrial brasileiro, fornecendo componentes pesados de alta tecnologia para a área convencional, como reatores, vasos de pressão, trocadores de calor, hidrociclones, tanques, mesas para prensas, estruturas metálicas pesadas etc.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos