A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), maior exportadora de Minas Gerais, respondeu por 12,81% do total de vendas externas do Estado no ano passado. A Vale comercializou US$ 1,729 bilhão junto ao mercado externo, ante os US$ 1,160 bilhão negociado no mesmo período do exercício anterior, uma variação de 49,05%. A assessoria de comunicação da empresa informou que o câmbio não afeta os negócios da empresa porque a maior parte dos contratos da empresa é de longo prazo.

Em seguida está a Minerações Brasileiras Reunidas (MBR), com 7,99% de participação nas exportações, com US$ 1,078 bilhão em 2005 ante US$ 724,995 milhões alcançados no mesmo período do exercício anterior, um crescimento de 48,8%. Nesse período, a Gerdau Açominas S/A contabilizou US$ 877,186 milhões, um incremento de 28,94% sobre os US$ 680,287 milhões comercializados em 2004. A Fiat Automóveis S/A (Fiasa) foi responsável por 4,6% dos embarques de Minas. No período, a empresa negociou US$ 620,478 milhões, frente os US$ 471,731 milhões contabilizados em 2004, um incremento de 31,53%.

Autor(es): Diário do Comércio

facebook      twitter      google+

Comércio Internacional
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Comércio Internacional