Excedente deve dobrar até 2008; dois grandes grupos usineiros investem US$ 750 milhões. As usinas, que estão faturando com a alta dos preços do açúcar e do álcool, também começam a lucrar com a produção de energia elétrica a partir da queima do bagaço da cana.

Somente dois grandes grupos, a Cosan e o Grupo Nova América, estão investindo quase US$ 750 milhões na cogeração de energia. "Já houve um tempo em que a energia era um subproduto para as usinas e não contribuíam para a receita. Hoje representa 8% do faturamento e é uma aposta para o médio e longo prazo", diz Luiz Carlos Correa Carvalho, da Usina Alto Alegre (SP). Os produtores esperam que a cogeração passe a representar até 15% do faturamento.

Em dois anos, o excedente de energia das usinas do País equivalerá a toda produção da Usina de Ilha Solteira, a terceira maior hidrelétrica do País. A energia seria suficiente para iluminar a Grande São Paulo.

Autor(es): Energéticas

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia