A Walter do Brasil está dando continuidade à programação de treinamentos técnicos na área de moldes e matrizes. Numa etapa anterior, o treinamento foi aplicado a cerca de 100 pessoas, envolvendo vendedores diretos e toda a rede de distribuição da Walter. Agora, nos dias 11 e 12 de maio, é a vez dos clientes.

O curso tem a duração de 16 horas. O conteúdo abrange o conceito das indústrias de moldes e matrizes, usinagem em HSC, linha de ferramentas Walter para moldes e matrizes e estratégias de usinagem. Todo o treinamento é desenvolvido com exercícios teóricos e aplicação prática no Centro de Demonstrações da Walter, em Sorocaba (SP), que conta com a parceria de empresas como a Romi, Starrett, Blaser e SKA. Os parceiros também realizam apresentações durante o treinamento, sempre com informações pertinentes à temática do evento.

Segundo Sander Gabaldo, técnico que ministra o treinamento, o tema foi escolhido devido à evolução que vem ocorrendo na indústria de moldes e matrizes. "Conhecer as necessidades e características do segmento é uma questão de sobrevivência", diz. "Produtividade e flexibilidade do processo de produção no segmento de moldes e matrizes são essenciais para uma boa economia total", diz.

O especialista técnico Eduardo Menezes informa que o treinamento enfatiza a usinagem em HSC - High Speed Cutting, conceito cada vez mais utilizado nas áreas de moldes e matrizes, automobilística e aeroespacial. "As velocidades em HSC são de 4 a 6 vezes acima do habitual. Assim, este processo proporciona grandes vantagens, como por exemplo acabamento superficial de alta qualidade e a redução em até 40% nos custos para fabricação de moldes".

A Walter atua no mercado de moldes e matrizes oferecendo desde pastilhas intercambiáveis até sistemas de fixação para ferramentas de corte. Um exemplo é a F2330, uma fresa de alta performance (HPC - High Performance Cutter) que proporciona alta taxa de remoção de cavacos, requer baixas forças de corte, com velocidades de corte moderadas e grandes avanços por faca, reduzindo a tendência à vibração. Outro destaque é a F2139, uma fresa tipo ball nose com pastilhas intercambiáveis. A F2139 é indicada para operações de acabamento e semi-acabamento. Sua utilização implica num mínimo batimento radial e a ferramenta pode ser usada com rotação de até 100 mil rpm.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas