Nove corporações do setor mineral do País e do exterior disputam a licitação internacional da Petrobras para a exploração das jazidas de silvinita, potássio usado na indústria cloroquímica, em 44 áreas distribuídas em sete municípios do Amazonas. No próximo dia 19 a estatal vai divulgar a lista das empresas habilitadas.

Segundo prevê o edital, no dia 29 de junho a Petrobras vai apresentar publicamente as propostas e anunciará o nome da concorrente vencedora. Dentro desse cronograma, a Petrobrás fará, até a segunda semana de agosto, o protocolo no Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) da sessão de direito das áreas abrangidas pela licitação transferindo os direitos de mineração para a empresa vencedora. A Petrobras obteve a concessão após receber os ativos da extinta Petrobras Mineração

O diretor regional do DNPM, Fernando Burgos, explica que a empresa vencedora terá um prazo até um ano e meio para fazer a nova avaliação e cubagem das reservas e sua viabilidade econômica. O último levantamento foi feito nos anos 80 pela extinta Petromisa, apontou reservas de US$ 170 bilhões e capacidade de exploração de 100 anos. “Todo esse estudo terá que ser refeito, pois foram cubados apenas os municípios de Nova Olinda e Itacoatiara”, explica Burgos.

No próximo dia 8 de agosto, o DNPM deverá homologar a cessão de direito da área para a empresa vencedora. O Brasil precisa importar US$ 800 milhões de cloreto de potássio por ano. (DCI – SP)

Autor(es): Diário do Comércio

facebook      twitter      google+

Suprimentos Industriais
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Suprimentos Industriais