Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Bosch investe R$ 25 milhões para nacionalizar freios ABS

Mais notícias relacionadas a economia:

Definição de otimização restrita
Na microeconomia de uma empresa, conceito de otimização é usado para maximizar a produção e ...


O que é capital de risco verde
Junto com a ênfase na natureza ecológica da operação comercial, empresas que buscam capital de ...


Definição de valor contábil
Dois dos principais fatores que entram no cálculo do valor escrito, ou contábil, são depreciação ...


A fabricante de autopeças Bosch vai investir R$ 25 milhões para nacionalizar sua linha de freios ABS - com sistema para evitar o travamento das rodas -, que hoje é importada dos Estados Unidos e da Europa. A partir de julho de 2007, a fábrica de freios da empresa em Campinas (SP) ficará responsável pela produção da parte mecânica do equipamento e pela sua montagem. Os componentes eletrônicos continuarão a ser importados da Alemanha, de acordo com o presidente da companhia para a América Latina, Edgar Silva Garbade. "A longo prazo todos os componentes poderão ser nacionalizados", afirma.

O volume de produção será de 250 mil unidades por ano, um aumento de 25% em relação às atuais vendas da Bosch no Brasil, de acordo com o crescimento da demanda previsto pela empresa. Segundo Garbade, o sistema ABS está instalado em 12% dos veículos brasileiros e sua expectativa é que este índice chegue a 60% até 2014. A principal mudança será a instalação deste componente em série nas próprias montadoras e não como opcional, como ocorre atualmente. O executivo afirma que a instalação do ABS como opcional custa entre R$ 2 mil e R$ 3 mil para o consumidor.

O primeiro contrato envolvendo o ABS nacional deve ser fechado ainda este mês com a Volkswagen e já existem negociações avançadas com outras montadoras, como Toyota, General Motors e Renault. "Inicialmente o foco estará em veículos de alto padrão, mas a tendência é que seja adotado em carros menores, como na Europa e nos Estados Unidos, onde 100% da frota leva este tipo de freio", afirma. Apesar do maior valor agregado, a expectativa é que o aumento de escala tornará o preço mais acessível, segundo ele. O freio ABS é fabricado em unidades da Bosch na Alemanha, França, Estados Unidos, Coréia do Sul, Austrália e Japão.

O investimento na fábrica de Campinas acontece em um bom momento para a empresa, pois compensará a queda de produção causada pela perda de dois importantes contratos para a Bosch no Brasil: a exportação de componentes para freios para os Estados Unidos e de motores de partida para o México. "Vamos manter o nível de empregos e não precisaremos fazer mudanças drásticas na fábrica", diz o vice-presidente da unidade de sistemas de chassis, Giovanni Cannella. Cerca de 50 pessoas trabalharão na nova linha, e parte deste grupo será treinado na matriz da Bosch, na Alemanha.

Devido ao câmbio valorizado, a empresa não renovou estes contratos de exportação, que serão assumidos por fábricas da empresa nos Estados Unidos e no México. A perda destes acordos, em vigor há três anos, representará uma queda de R$ 200 milhões no faturamento da empresa, que foi de R$ 4 bilhões no ano passado. Para minimizar esta perda, a empresa está buscando reduzir os custos para poder competir nas exportações com o dólar a R$ 2,40, segundo Garbade.

Outro projeto da companhia é investir R$ 150 milhões na fábrica de Curitiba (PR) para concluir um projeto de exportação de injetores de combustível destinados aos Estados Unidos.

Para este ano, a expectativa é que o aumento das vendas de veículos no mercado interno compense a queda da exportação. A redução das vendas externas das montadoras, segundo ele, começarão a afetar os negócios da Bosch a partir do segundo semestre.

Valor Online

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a economia:

Governo incentiva indústria farmacêutica

Foi lançado na última quinta-feira (11/4) um pacote de medidas com o objetivo de impulsionar a indústria brasileira no setor de saúde. A iniciativa do Governo ...
O que é liquidação na economia

Liquidação é o processo de tomada de ativos reais de um negócio para transformá-los em dinheiro, seja para pagar dívidas ou para obter um lucro pessoal. A ...
Definição de Integração Econômica

A integração econômica é um processo em que as barreiras ao comércio são reduzidas ou eliminadas para facilitar o comércio entre as regiões ou na ...
O que é colapso econômico

Um colapso econômico é uma situação em que a economia local, regional ou nacional passa por uma crise dramática, que afeta negativamente a capacidade das pessoas que vivem ...
O que é Mercantilismo

Mercantilismo é uma das maiores teorias econômicas que diz que a riqueza de uma nação pode ser medida pelo seu pronto fornecimento de capital. O mercantilismo afirma que a ...
O que é democracia econômica

Democracia econômica é uma filosofia de socioeconomia. Socioeconomia é o estudo e a exploração da economia quando vista no contexto de valores sociais humanos, comportamentos e interações. Dentro deste ...
JPMorgan nomeia novo presidente global de mercado de capitais

JPMorgan Chase & Co. (JPM), o maior banco dos EUA em ativos, continuou insuflando a gestão em seu banco corporativo e de investimentos, nomeando Kevin Willsey como o novo presidente ...

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google