Petrobras inaugura gasoduto Sudeste-Nordeste nesta sextaA Petrobras inaugura nesta sexta-feira, às 11h, em Itabuna, no sul da Bahia, o Gasoduto da Integração Sudeste-Nordeste (Gasene), o maior em extensão construído no Brasil nos últimos dez anos. A cerimônia de inauguração terá a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de ministros e de lideranças políticas da região.

Obra do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), o Gasene recebeu investimentos de R$ 7,2 bilhões. Tem 1.387 km, capacidade para transportar até 20 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural e gerou 47 mil empregos durante a construção.

Para a Petrobras, ao interligar uma rede de gasodutos que vai do Rio de Janeiro à Bahia, o Gasene cumpre a função estratégica de integrar as malhas de transporte de gás natural das regiões Sudeste e Nordeste, dando nova configuração à rede brasileira. "Alem de duplicar a capacidade de fornecimento de gás natural para o Nordeste, o gasoduto dá maior confiabilidade e flexibilidade ao abastecimento da região e, em particular, ao estado da Bahia", disse o gerente-geral da empresa, Marcelo Restun.

Segundo ele, a obra interliga a malha de gasodutos Centro-Oeste-Sul-Sudeste à do Nordeste, região que poderá passar a contar com a produção das bacias de Campos (RJ), Santos (SP) e do Espírito Santo.

As operações do Gasene serão iniciadas imediatamente. Na primeira etapa, a capacidade de transporte é de 10 milhões de metros cúbicos por dia, que poderá ser ampliada por meio de estações de compressão à medida que o mercado cresça, podendo chegar a 20 milhões de metros cúbicos diários.

"Com o gasoduto da integração, o país rompe uma fronteira: de um lado, o Sudeste, onde estão situados os principais campos produtores de gás e o maior mercado consumidor, e de outro, o Nordeste, que produz gás natural, mas em quantidade insuficiente para permitir o crescimento do mercado", afirmou o gerente executivo da Petrobras, Antonio Castro.

De acordo com a estatal, os 20 milhões de metros cúbicos diários correspondem ao dobro do consumo médio do Nordeste em 2009, que foi de 9,8 milhões de metros cúbicos por dia (21,5% do consumo nacional).

As obras do gasoduto foram divididas em três trechos: Cacimbas-Vitória (130 km), Cabiúnas-Vitória (303 km) e Cacimbas-Catu (954 km). Os dois primeiros já estão prontos e em operação comercial. Com 954 km, o terceiro e maior trecho, o gasoduto Cacimbas-Catu (Gascac) foi concluído neste mês e recebeu ontem (25) autorização da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para começar a operar.

Autor(es): Agência Brasil

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia