Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Nota fiscal Eletrônica chega às montadoras e “puxa” toda a cadeia de valor

Indústria de autopeças e setores relacionados às montadoras de veículos veem a necessidade de se antecipar à adesão ao sistema

Mais notícias relacionadas a automação industrial:

Manuseio automatizado de materiais
Exemplos incluem esteiras de transporte e robôs na linha de montagem.


Rede ágil em automação
Um componente importante de uma rede ágil é o elemento de automação. Todo o software ...


Novos transmissores da Honeywell melhoram eficiência da produção
SmartLine tem como objetivo promover a diminuição do custo total em cada ponto do ciclo ...


A partir de 1º de dezembro de 2008, as montadoras de veículos automotores espalhadas pelo País tiveram que se adequar à Nota Fiscal eletrônica (NF-e), nova exigência do governo que tem como um dos objetivos diminuir a sonegação de tributos por parte das empresas. A Nota Fiscal convencional, de papel, passou a não fazer mais parte da realidade do segmento, que se apressou nos últimos meses para investir na tecnologia necessária para cumprir a exigência.

Com um prazo de tempo um pouco maior, as fabricantes de autopeças também deverão se adequar ao novo sistema, pois a NF-e passará a ser obrigatória a partir de abril deste ano. “Por conta da obrigatoriedade das montadoras, toda a cadeia de valor relacionada também está sendo forçada a se adiantar aos ditames exigidos pela Lei. Isso possibilitará que todo esse segmento trabalhe de forma mais transparente e informatizada”, explica Julio Bertolini, diretor comercial da ABC71.

Mesmo que incipiente o número de empresas que aderiram à NF-e de maneira voluntária, é importante lembrar que o prazo dado pelo governo é curto se forem observados todos os padrões propostos e que deverão ser seguidos à risca, como é o caso dos dados serem provenientes de um sistema de gestão. “Nos casos de empresas que não possuem uma solução ERP, o trabalho de customização ou implantação de um novo sistema de gestão pode levar um tempo ainda maior para que a solução esteja pronta na data exigida pela Lei. Diante disso, é imprescindível que as empresas comecem a olhar com atenção para sua estrutura tecnológica e as questões exigidas pelo SPED o quanto antes”, analisa o executivo.

Para se ter idéia, quem não estiver de acordo com o SPED, poderá pagar multas de R$ 5 mil reais pela não apresentação de arquivos referentes à Lei Nº 12.685/07. Essa lei informa que, quem receber um Danfe precisa armazenar seus dados em um software, mesmo que não seja obrigado a emitir a NF-e. Por isso, o fornecedor de uma montadora, precisará estar apto a receber e armazenar as informações da NF-e. Outro dado bastante curioso é que, se o cliente receber mercadorias de um fornecedor que não emitiu a NF-e também será punido e poderá pagar uma multa de valor equivalente a 50% da operação. Nesse caso, a montadora não receberá o material do fornecedor, ocasionando perdas para ambos os lados.

Apesar da crise, as empresas desse segmento precisarão se adequar e investir em processos mais transparentes e adequados a fim de que estejam sendo atendidas as exigências do governo e penalizações não ocorram. “O importante é que as empresas coloquem a NF-e como uma de suas prioridades, pois o tempo corre e o governo está sendo bem claro em suas medidas”, finaliza o diretor.

Sobre o SPED

O SPED – Sistema Público de Escrituração Digital faz parte do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal (PAC 2007-2010) e foi criado pelo Decreto n º 6.022, em 22 de janeiro de 2007 é uma nova legislação. Basicamente é a informatização da relação entre o fisco e as empresas contribuintes e todos os dados fiscais e contábeis enviados à Receita Federal.

Dividido em três grandes subprojetos: ECD Escrituração Contábil Digital, EFD Escrituração Fiscal Digital e NF-e Ambiente Nacional. O SPED representa uma iniciativa integrada das administrações tributárias nas três esferas governamentais: federal, estadual e municipal. São vários os objetivos do SPED e dentre os principais são: evitar a sonegação fiscal, reduzir a concorrência desleal e aumentar a arrecadação.


Sobre a ABC71

Fundada em 1971, a ABC71 é pioneira no desenvolvimento de soluções integradas de gestão corporativa e industrial no Brasil. De lá para cá, a empresa transformou-se numa das mais conceituadas instituições focadas em tecnologia da informação e em soluções de gestão voltada, principalmente, para o segmento de manufatura. Atualmente, a ABC71 conta com o Omega, uma solução ERP precisa e definitiva, às instituições que necessitam mais agilidade em seus processos corporativos com menor investimento possível. Além disso, em 2007, a empresa adquiriu a DLC Infoquality, que há mais de dez anos já atuava no ramo de sistemas de inspeção da qualidade e dos processos na produção, certificação de fornecedores e metrologia.

A ABC71 possui uma equipe de profissionais especializados na área de negócios, tecnologia e engenharia de produção, alto nível de especialização na solução e uma sólida estrutura na área de pré-venda, capacitação e suporte. Empresas como Grupo TotalPack/Provider Federal Mogul, RR Etiquetas, Royal Canin, Petrobrás, Chocolates Garoto, Gradiente, Arno, Brastemp, Randon, Karmann Ghia, Philips, Yamaha e Syngenta são algumas das mais de 630 instituições que já utilizam as soluções criadas e implementadas pela ABC71.


Informações à Imprensa:

SOMA Agência de Comunicação Sustentável –
www.somaagencia.com.br/ (55 11) 3013-3432 / 3375.9700
Katerina Volcov – (55 11) 8204.6126 – [email protected]
Thais e Silva – (55 11) 8342-5722 – [email protected]

ABC71 - Soluções em Informática

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a automação industrial:

SKF lança rolamentos lineares de esferas recirculantes

A SKF traz para o mercado brasileiro os novos modelos rolamentos lineares de esferas recirculantes. Essa linha oferece muitas vantagens e já é considerada uma referência entre os usuários ...
Brazil Automation 2012 acontece em SP de 6 a 8 de novembro

O ExpoCenter Norte, em São Paulo, recebe em novembro a 16ª edição do maior evento de Instrumentação, Sistema e Automação das Américas e um dos ...
Diferenças entre manufatura enxuta e manufatura ágil

Existem muitas diferenças entre manufatura enxuta e ágil, incluindo estilo de produção, níveis de estoque e habilidades de personalização. A técnica de fabricação enxuta ...
Prós e contras da manufatura ágil

A fabricação ágil é uma estratégia de produção de negócios que utiliza peças modulares e automação, ao invés de um modelo de linha de ...
O que é simulação robótica

Simulação robótica é um método e um meio para testar o desempenho de componentes robóticos sem incorporá-los fisicamente em um robô. Normalmente realizado usando um tipo ...
Sistema flexível de fabricação

Um sistema flexível de fabricação (SFF) é um tipo de processo industrial que permite que o equipamento seja utilizado para mais do que uma função, embora possam estar ...
Tipos de sistemas de linha de montagem

Embora existam muitos tipos de sistemas de linha de montagem, algumas variações comuns incluem os modelos clássicos, automatizados, intermitentes e de manufatura enxuta. Estes sistemas de linha de ...

Automação Industrial
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Automação Industrial


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google