A fabricação de moinhos é uma especialidade da Rone que há 28 anos atua no mercado com mais de 300 versões dos equipamentos direcionados aos pequenos e grandes empreendimentos. Com estrutura em aço soldado, alguns produtos foram apresentados ao público da Plastshow, no Expo Center. A empresa situada na cidade de Carapicuíba participa desde a primeira edição do evento.

O diretor Ronaldo Cerri informou ao Portal Indústria Brasileira que linha demonstrada na feira é a tradicional e o principal objetivo está em reforçar ainda mais a marca no mercado e promover o estreitamento do relacionamento com os clientes.

Quanto ao mercado externo, Cerri frisou que os maquinários são vendidos principalmente para países da América Latina. Já em relação ao cenário econômico e o incremento das vendas em um modo geral, o diretor explicou que o aquecimento do mercado para Moinhos Rone começou em janeiro e as expectativas giram em torno de 10% a 15% de crescimento em relação a 2009.

"Não viemos com a pretensão de vendas, mas podem ocorrer negócios principalmente por parte de pequenos empresários que não dispõem de muito tempo de pesquisa e na maioria das vezes eles vêm dispostos a comprar", ressaltou.

No estande da empresa na Plastshow, os visitantes puderam conhecer moinhos como os da linha C direcionados ao processamento de peças plásticas injetadas, sopradas, extrusadas ou termoformadas. Na versão C400, a potência do motor é de 15/20 CV, comprimento das lâminas 400 mm, diâmetro do rotor 320 mm, bocal de alimentação nas proporções de 410X320 e uma produção de 80 a 400 quilos por hora. Baixo nível de ruído também é uma das características apontadas no equipamento.

Para os trabalhos leves, os moinhos da linha N são capazes de processar produtos como galhos de injeção, peças injetadas, rebarbas de sopro, frascos, termoformados, filmes e aparas soltas. Outros segmentos podem ser atendidos pelo produto como papéis, fibras, produtos agrícolas e alimentícios. O modelo N 300 possui motor de 7,5 a 10 CV, comprimento das lâminas de 300, diâmetro do rotor 200 mm, bocal de alimentação de 310X220 e uma produção média de 50 a 200 quilos por hora.

Setores de espuma, borracha, tecidos, metais não ferrosos e madeira encontram na linha F e a partir do modelo FBE o equipamento mais indicado para o processamento dos materiais.

A indústria atende todo o território nacional e conta com representantes no Brasil e América Latina. Além disso, garante reposição imediata de peças dos moinhos pelo Sistema Padronizado de Fabricação e Estocagem de Peças Rone.

Autor(es): Portal Indústria Brasileira

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos