A construção civil contratou 45.704 trabalhadores com carteira assinada em março no país, com um aumento de 1,79% no nível do emprego em comparação com fevereiro. Com isso, o número de empregados formais no setor foi recorde, somando 2,604 milhões.

No acumulado do primeiro trimestre, a alta é de 6%, período em que foram formalizados 147.517 trabalhadores. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira pelo Sinduscon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), em conjunto com a FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Em 12 meses, o nível de emprego no setor aumentou 14,19%, o que corresponde a mais 323.639 trabalhadores empregados.

"O esforço que estamos fazendo agora é de dar treinamento para esse pessoal. Com o apoio do Senai-SP, a construção paulista está iniciando um programa de treinamento dos trabalhadores dentro dos próprios canteiros de obras", diz o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe.

No Estado de São Paulo, o nível de emprego na construção em março aumentou 1,65%, com acréscimo de 11.695 vagas. O número de trabalhadores ficou em 721.170, também recorde na série histórica. No ano, a alta foi de 5,6% (mais 38.220 empregados). Em 12 meses, a elevação chegou a 12,55% (mais 80.432 postos de trabalho).

Autor(es): Folha Online

facebook      twitter      google+

Construção Civil
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Construção Civil