O novo cenário das infraestruturas de TI nas empresas com a chegada da computação em nuvem (cloud computing) será marcado por redes híbridas, segundo indicam especialistas de mercado. Eles avaliam que os ambientes híbridos, formados por redes públicas e privadas de computação em nuvem, integradas àquelas que operam no modelo tradicional, devem predominar no futuro nos departamentos de tecnologia.

Um que compartilha dessa visão é João Alfredo Andrade Pimentel, diretor da Corpflex, que afirmou que os três modelos de infraestrutura irão coexistir. Ele ressalta que o desafio do CIO será o de definir qual será o modelo que aplicará para cada parte de sua infraestrutura. "A meta é olhar todos os cenários e buscar a integração destes", comenta o executivo.

Mesma opinião tem o diretor técnico da Cipher, Alexandre Siqueira, o qual acrescenta que existem sistemas que não fazem sentido ao CIO levar para a nuvem, ao passo que o custo de operação pode ficar mais alto do que no modelo tradicional.

Em relação a adoção de nuvens públicas, Siqueira frisa que esta dependerá de quão crítica é a operação ou a aplicação. "Nenhuma empresa deixará informações sigilosas ou muito estratégicas nas mãos de terceiros", pontuou.

Autor(es): TI Inside

facebook      twitter      google+

Tecnologia & Inovação
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Tecnologia & Inovação