Hoje a indústria comemora o seu dia no Brasil. O setor mostra que está diferente da conjuntura vivenciada no ano passado, quando o mundo assistia a uma crise econômica sem precedentes. A economia do País avança a uma taxa próxima a 6%. O crescimento da produção brasileira registra expansão em 26 dos 28 setores industriais pesquisados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

No entanto, ao mesmo tempo, a falta de infraestrutura, o custo Brasil e o excesso de burocracia ainda entravam o desenvolvimento rápido e efetivo do setor no País.

Em referência ao dia, o presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Roberto Macêdo, lembra que sem as reformas estruturantes, a exemplo da tributária, trabalhista e política, o País não será capaz de alcançar o desenvolvimento nos níveis desejados e no tempo possível. "Mas, estamos diante de uma excelente oportunidade, que é o fato de 2010 ser um ano de eleições. Nós, empresários, podemos e devemos fazer a diferença ao escolher e apoiarmos somente aqueles candidatos reconhecidamente éticos", afirmou, por ocasião da comemoração do dia da indústria, na semana passada.

O presidente da CNI, Armando Monteiro, reforça a necessidade de o País cumprir uma agenda pós-crise, diante do fato de a produção manufatureira brasileira vir perdendo espaço no cenário internacional.

Autor(es): Diário do Nordeste

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia