Com o real forte, o setor eletroeletrônico brasileiro enfrentou uma das maiores altas das importações nos primeiros cinco meses deste ano. Dados compilados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee)revelam que, enquanto as exportações de produtos eletroeletrônicos no período somaram US$ 3,02 bilhões, aumento de 6,8% na comparação com os cinco primeiros meses de 2009, as importações atingiram US$ 12,95 bilhões, uma expansão de 50%.

Em maio, as exportações do setor totalizaram US$ 688,8 milhões, cifra 14,7% superior em relação ao mesmo mês de 2009 e 0,6% maior que em abril. Este foi o melhor desempenho das vendas externas registrado neste ano, segundo a Abinee. Mesmo assim, as importações mantiveram o ritmo acelerado de expansão no mês, totalizando US$ 2,83 bilhões, crescimento de 62,2% na comparação com maio de 2009.

"Desde fevereiro, as importações vêm superando não só os volumes atingidos em 2009, como também os registrados no mesmo período de 2008", afirma a Abinee. De acordo com a entidade, o setor de informática exportou US$ 90,2 milhões entre janeiro e maio, o que representa uma retração de 7,6% na compração com o mesmo período do ano passado. Por outro lado, as importações de informática chegaram US$ 889,5 milhões no mesmo período, avanço de 64,9%. Os semicondutores (chips) foram os produtos mais adquiridos no exterior pelos fabricantes de eletroeletrônicos, contabilizando US$ 917,5 milhões entre janeiro e maio, um aumento de 23,8% em relação ao mesmo período de 2009.

Autor(es): TI Inside

facebook      twitter      google+

Elétrica & Eletrônica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Elétrica & Eletrônica