O Grupo MAN apresentou um bom desempenho no 2º trimestre, os sinais de recuperação do início do ano foram confirmados e reforçados. O melhor desenvolvimento geral da economia, bem como a menor insegurança na economia financeira e industrial tiveram um efeito positivo nos mercados de transportes e energias. Frente ao difícil ano de 2009, os números relevantes para a MAN apresentaram uma nítida melhora. Ao mesmo tempo, ainda há um longo caminho a ser trilhado para recuperar a alta ocupação das capacidades produtivas dos últimos anos recordes.

No 2º trimestre de 2010 a MAN obteve pedidos de mais de 3,7 bilhões ?, o que representa 6% a mais que no 1º trimestre e 64% a mais que no mesmo trimestre do ano passado. No 1º semestre, os pedidos somaram 7,3 bilhões ?, estando 59% acima do mesmo período do ano passado. O aumento foi registrado em ambas as áreas de negócios. Em "Commercial Vehicles" o aumento foi de +70% na comparação semestral, e "Power Engineering" teve um aumento de 39 % nos pedidos. Sobretudo a constante evolução em crescimento na MAN Nutzfahrzeuge apóia nossas expectativas sobre um desenvolvimento positivo sustentado. A entrada de pedidos da MAN Latin America esteve no 2º trimestre até mesmo acima da melhor marca histórica do 1º trimestre.

A MAN Diesel & Turbo aumentou sua entrada de pedidos no 2º trimestre em 41 % frente ao ano passado e em 28 % na primeira metade do ano. Com 7,7 bilhões ?, a carteira de pedidos do Grupo MAN no primeiro semestre aumentou 4% sobre o fim do ano de 2009.

O faturamento aumentou no 2º trimestre em 16%, passando a 3,6 bilhões ? no total. Na comparação semestral, houve um aumento de 19%, a 6,7 bilhões ?. Este resultado deve-se principalmente ao 2º trimestre da área de negócios "Commercial Vehicles", enquanto o faturamento de "Power Engineering" apresentou um leve recuo. Aqui, os negócios da área "Engines & Marine Systems" caíram em 23% e em "Turbomachinery" 5 %. Estes resultados foram compensados pelo aumento de faturamento de 57 % da área "Power Plants".

A recuperação comercial da área de "Commercial Vehicles" foi responsável pelo aumento do resultado operacional do Grupo MAN de 404 milhões ? no 1º semestre, frente a 244 milhões ? no mesmo período do ano passado. A maior parte deste resultado, com 245 milhões ?, deve-se novamente à área de negócios "Power Engineering". Aqui a MAN Diesel & Turbo e a Renk voltaram a realizar rendimentos de faturamento de dois dígitos. Em todo o Grupo MAN, com 6 %, alcançou-se novamente um nível respeitável.

O desenvolvimento bem diferente das áreas "Commercial Vehicles" e "Power Engineering" mostra que a MAN está ciclicamente bem equilibrada: Em 2009, as fraquezas do mercado de veículos comerciais foram compensados pela alta carteira de pedidos na área de "Power Engineering", e agora a dinâmica crescente dos mercados de veículos comerciais é responsável pelo equilíbrio da empresa.

Este equilíbrio também se aplica à distribuição regional dos nossos negócios. Enquanto a Europa precisa contar com taxas menores de crescimento por mais tempo, importantes países emergentes retornaram à antiga dinâmica. Especialmente nos mercados de transporte e energia existe alto potencial. Nossa empresa está já hoje muito bem representada nos fortes países BRIC. Por isto, a MAN realiza um crescimento altamente lucrativo, além de sinergias e melhor distribuição de riscos.

De fato, a insegurança nos mercados mundiais ainda não foi totalmente superada. Mesmo assim, partimos do princípio de que a demanda mais forte na Alemanha e no exterior será responsável, também para além de 2010, por uma base positiva de desenvolvimento. A MAN Latin America, em razão do constante crescimento do Brasil, permanecerá um gerador estável de resultados. Na área de negócios "Power Engineering", a situação de pedidos permanecerá em nível inferior, mas estável. Em razão da alta carteira de pedidos, a meta de rendimentos deverá manter-se numa zona de dois dígitos. Para o Grupo MAN, espera-se um rendimento sobre o faturamento no nível nos seis primeiros meses do ano.


Dr.-Ing. Georg Pachta-Reyhofen

CEO da MAN SE



MAN Latin America

Em razão do forte mercado brasileiro e da recuperação parcial de alguns mercados de exportação latino-americanos, a MAN Latin America, com 16.748 veículos vendidos no 2º trimestre de 2010 (+53 % em comparação ao 2º trimestre de 2009) e um faturamento de 816 milhões ? (+110 % em comparação ao 2º trimestre de 2009), foi capaz de realizar novos recordes trimestrais e semestrais em toda sua história empresarial.

O resultado operacional pode ser aumentado a 96 milhões ?, e os rendimentos sobre o faturamento foram de 11,8 %. Assim, este número alcançou seu maior nível desde a aquisição da empresa pela MAN SE. Os resultados positivos devem-se principalmente ao maior volume de vendas e a uma melhor eficiência de custos.

O mercado brasileiro, importante para a MAN Latin America, registrou um forte crescimento em todas as áreas econômicas. O volume de vendas de caminhões foi favorecido por programas de incentivo de investimentos do governo (redução de impostos e financiamentos subvencionados). A MAN Latin America afirmou pelo oitavo ano seguido sua liderança de mercado no mercado brasileiro de caminhões a partir de 5 t.



--------------------------------------------------------------------------------

Comunicação
MAN Latin America
(11) 5582-5335 / (24) 3381-1063
www.vwtbpress.com.br


Autor(es): Assessoria de Imprensa

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia