O Capital Market Day da MAN na cidade brasileira do Rio de Janeiro viu a empresa destacar suas atividades no país. A subsidiária de veículos comerciais sul americana MAN Latin America pôde reportar um desempenho empresarial muito bem sucedido no mercado emergente. Foram vendidos 44.800 caminhões e ônibus entre janeiro e agosto de 2010, 54% a mais que no mesmo período do ano anterior. A MAN agora espera vender no mínimo 60.000 unidades no ano todo. Quase 36.000 unidades foram vendidas de abril a dezembro de 2009.

A MAN Latin America introduziu um terceiro turno em março de 2010 para aumentar sua capacidade de produção de 50.000 para 72.000 chassis de caminhões e ônibus por ano e alavancar as oportunidades de mercado. "A economia brasileira está num caminho de crescimento estável. O mercado de caminhões também é suportado pelo impacto avançado da norma de emissão Euro V, que entra em vigor em 2012, especialmente já que a idade média da frota atual está um pouco alta em 17 anos," explicou Roberto Cortes, presidente da MAN Latin America. Ele acrescentou que os programas de investimento do governo, partes dos quais foram recentemente estendidos até o final de 2010, foram estímulos adicionais.

A MAN Latin America lidera o mercado brasileiro de caminhões com mais de cinco toneladas há sete anos. Sua participação de mercado era de 33,5% em agosto de 2010. O lançamento dos caminhões extra-pesados da marca MAN ostentando mais de 370 hp para o ano de 2011 também permitirá que a MAN capture outro segmento do mercado na América do Sul.


O Brasil também é um mercado chave do futuro para as soluções da planta de energia da MAN Diesel & Turbo, bem como suas turbinas e compressores. Um contrato avaliado em ?300 milhões para fornecer seis plantas de energia com motores e equipamentos foi firmado no início do ano.

Autor(es): Assessoria de Imprensa

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas