A MMX, mineradora do bilionário Eike Batista, comunicou ao mercado nesta quinta-feira (30) o aumento de capital de até R$ 3,72 bilhões, previsto no acordo assinado com sul-coreana SK Networks, no dia 13 de setembro.

O comunicado confirma o anúncio do mês passado no qual a mineradora brasileira informou que venderia toda a produção da unidade da MMX Sudeste e 50% da MMX Chile para a sul-coreana SK Networks, e faria ainda a troca de ações de outra subsidiária de Bastista, a LLX, empresa de logística. Na ocasião, o comunicado previa a venda de 100% da produção do Chile, o que não se confirmou.

O incremento no capital da MMX será de até R$ 3,72 bilhões por meio da subscrição e integralização de no mínimo 112.395.272 ações ordinárias com valor total de R$ 1,56 bilhão. O preço unitário de cada ação é de R$ 13,96.

Os acionistas detentores de ações ordinárias da MMX têm direito de preferência na subscrição do aumento de capital, que deve ser exercido de hoje até o dia 3 de novembro.

A SK Networks faz parte de um dos maiores conglomerados da Coreia do Sul e atua fortemente nos ramos de siderurgia e químico, e tem como foco o mercado chinês, Europa e pacífico.

Autor(es): UOL News

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas