Estudo exclusivo realizado pelo Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não-ferrosos do Estado de São Paulo (Sindicel) sinaliza o aumento significativo do desempenho da indústria do cobre nacional. Aproximadamente 89% dos empresários do setor revelam que os negócios cresceram mais que 10% em comparação com o exercício do ano passado. Empatadas, com 5,5% das respostas, estão as companhias que registraram crescimento de até 10% e as que retraíram até 10% no período analisado.

O levantamento revela, ainda, que aproximadamente 66% dos executivos entrevistados acreditam que a produção em volume de fios e cabos e produtos semimanufaturados de cobre e suas ligas cresceu mais que 10%, revelando um equilíbrio entre a fabricação e o faturamento obtido. Aproximadamente 16% sinalizaram crescimento de até 10%. “O aumento da demanda nos segmentos de construção civil, automotivo e linha branca impulsionaram setor industrial”, afirma Sérgio Aredes, presidente do Sindicel.

Empatados com 6% cada estão os empresários que mantiveram o mesmo nível de produção, que sofreram retração de até 10%. “Para que o ritmo de crescimento do setor se mantenha é essencial reduzir os custos financeiros e encargos que penalizam a competitividade e impedem as exportações”, conclui Aredes.

Sobre o Sindicel

O Sindicel representa as empresas do setor de fios e cabos elétricos e ópticos e de produtos semimanufaturados em cobre e outros metais não-ferrosos. Fundado em 1979, atualmente reúne 60 empresas em todo o território nacional, representando mais de 90% da totalidade do setor.

Autor(es): Assessoria de Imprensa

facebook      twitter      google+

Suprimentos Industriais
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Suprimentos Industriais