A indústria do cobre no Brasil mostra alta do nível de utilização da capacidade instalada no terceiro trimestre de 2010. Cerca de 61% dos fabricantes de fios, cabos e semimanufaturados de cobre e suas ligas utilizam mais de 80% do parque fabril. Aproximadamente 33% utilizaram entre 60 e 80% e apenas 6% inferior a 60%. Os dados são de levantamento do Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não-ferrosos do Estado de São Paulo (Sindicel).

De acordo com Sérgio Aredes, presidente das entidades, a produção vem retomando o ritmo de crescimento. “O setor vem investindo significativamente em capacidade, em tecnologia e em mão de obra especializada”, explica. “É importante assinalar que o reconhecimento das marcas nacionais, o crescimento sustentado dos mercados da construção civil, automotivo, energia, e infraestrutura impulsionam o segmento”, conclui.

A pesquisa revela, ainda, que 72% das empresas mantiveram o mesmo patamar de investimento no 3° trimestre de 2010. Aproximadamente 22% aumentaram em até 10% os aportes, 6% investiram mais de 10%. A continuidade dos investimentos na infraestrutura e na indústria são apontadas pelos empresários como fatores importantes para o crescimento do nível de produção nos próximos meses.

Sobre o Sindicel

O Sindicel representa as empresas do setor de fios e cabos elétricos e ópticos e de produtos semimanufaturados em cobre e outros metais não-ferrosos. Fundado em 1979, atualmente reúne 51 empresas em todo o território nacional, representando mais de 90% da totalidade do setor.

Para mais informações:

Autor(es): Assessoria de Imprensa

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia