A Petrobras, na qualidade de operadora dos Blocos BMS-11 e BMS-9, esclarece que a nota divulgada nesta quinta-feira, dia 9, pela BG sobre estimativas de volumes de óleo equivalente recuperável, assim como as de custo de capital e de produção dos projetos da fase inicial de desenvolvimento dessas descobertas, não constitui uma divulgação dos consórcios responsáveis pela operação desses blocos. As informações são de responsabilidade da BG.

A Petrobras, na qualidade de operadora dos consórcios, reitera as estimativas já divulgadas de 5 a 8 bilhões de barris de óleo equivalente recuperável em Tupi e Iracema (Bloco BM-S-11) e de 1,1 a 2 bilhões de barris de óleo equivalente recuperável em Guará (Bloco BM-S-9), assim como reafirma a viabilidade econômica dessas descobertas ao nível de preços entre US$ 35 e US$ 40 por barril, levando-se em consideração as variáveis do PN 2010-2014.

A Petrobras ressalta que a divulgação das informações pela BG ocorreu sem a observância dos procedimentos estabelecidos no Contrato de Operações Conjuntas (Joint Operations Agreement).


Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional
Telefone: 55 (21) 3224-1306 e 3224-2312
Plantão: 55 (21) 9921-1048 e 9985-9623
Fax: 55 (21) 3224-3251
imprensa@petrobras.com.br

Autor(es): Assessoria de Imprensa

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás