Uma missão comercial brasileira, integrada por empresas que desenvolvem soluções de tecnologia da informação (TI) para a área de energia, participa da 21ª edição da Distributech, em San Diego, na Califórnia, Estados Unidos a partir de amanhã (1º). A iniciativa é do Programa para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), coordenado pela Sociedade Softex.

O diretor de Capacitação e Inovação da Softex, John Lemos Forman, disse hoje (31), em entrevista à Agência Brasil, que esse é um campo que interessa para o Brasil, uma vez que os Estados Unidos e a Europa estão investindo em soluções para o futuro do setor energético, com destaque para novas tecnologias, como o conceito do smart grid (rede inteligente).

O conceito se refere à digitalização ou automação das redes que compõem o sistema elétrico e é considerado por alguns especialistas como a solução para que o setor de energia alcance um novo patamar tecnológico.

Forman disse que ao longo dos últimos anos, o Brasil tem acumulado experiência no setor. “Essa é uma oportunidade para a gente ir lá mostrar um pouco do know how [conhecimento] que tem aqui e buscar oportunidades de negócios”. Nove empresas brasileiras integram a missão, das quais cinco são de Minas Gerais, e as demais de Santa Catarina, São Paulo, do Rio de Janeiro e Ceará.

Este é o quarto ano que o Brasil participa do evento internacional, que reúne as principais companhias mundiais fornecedoras de serviços nos segmentos de geração, transmissão e distribuição de energia.

A participação na Distributech ocorre no âmbito do Programa Setorial Integrado para Exportação de Software (PSI-SW). Trata-se de um projeto de internacionalização competitiva gerenciado pela Softex, que conta com apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Autor(es): Agência Brasil

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia