Santos, 18 de março de 2011 – A Odebrecht Infraestrutura inicia, em Santos, o Programa Acreditar, que fornece qualificação profissional para trabalhadores que buscam emprego na construção civil. O programa promovido pela empresa tem como parceiros a Prefeitura Municipal e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. O objetivo é capacitar as pessoas para trabalhar nas demandas geradas pela Odebrecht, nesta cidade, onde os destaques são a construção do terminal portuário EMBRAPORT (Empresa Brasileira de Terminais Portuários) e obras dos empreendimentos imobiliários da Odebrecht Realizações Imobiliárias. Em 2010, a OR lançou dois empreendimentos em Santos – o residencial The Garden e o complexo multiuso The Blue Oficcemall – e pretende intensificar ainda mais sua atuação na Baixada Santista.

As aulas da primeira turma começam nesta segunda-feira, dia 21. Serão 35 alunos que receberão capacitação para trabalhar como ajudantes de produção. A expectativa é formar 930 profissionais até meados do próximo ano, com previsão de aproveitamento de 70% dos formandos para trabalhar na construção da EMBRAPORT. Contudo, o curso não implica a obrigação dos profissionais em permanecer nos quadros da EMBRAPORT, ou mesmo da OR. Uma vez concluído o treinamento, os profissionais podem ser absorvidos pelas Odebrecht ou ainda tentar uma colocação em outras empresas. Além de contribuir para equacionar um problema crescente em todo o País – a escassez de mão de obra qualificada na construção civil -, o Programa Acreditar promove a inserção social através do trabalho, ao dar mais condições à trabalhadores sem experiência de conseguir uma colocação no mercado.

Serão ainda oferecidos cursos de formação de pedreiro, armador, carpinteiro e vibradorista. Para este primeiro momento foram abertas inscrições apenas para a região da Zona Noroeste de Santos.

O Programa Acreditar foi criado pela Odebrecht para proporcionar qualificação profissional gratuita, funcionando para muitas pessoas como a primeira chance de alcançar um emprego formal. Criado em 2008, o programa teve até agora cerca de 90 mil inscrições em nível nacional, capacitando 37 mil trabalhadores, do quais a Odebrecht contratou aproximadamente 24 mil em suas diversas obras.

Sobre a EMBRAPORT - A EMBRAPORT (Empresa Brasileira de Terminais Portuários), que tem a sua composição acionária constituída pela DP World (26,9%), a Odebrecht (24,5%), o Grupo Coimex 15,3%) e o FI-FGTS (33,3%), vai operar o seu terminal no Porto de Santos em duas etapas: a primeira em 2013 e a segunda em 2015. A primeira fase dará ao terminal uma capacidade de movimentar 400 mil TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). Com a conclusão da segunda fase, o terminal terá capacidade de movimentar 2 milhões de TEUs, 2 milhões de metros cúbicos de álcool e contará com um cais de 1,1 mil metros de cais. O terminal terá 803 mil metros quadrados, contendo pátio para contêineres, áreas para granel líquido e carga geral.

Sobre a Odebrecht Realizações Imobiliárias (OR) - Com objetivo de fortalecer seu foco no segmento imobiliário, a Odebrecht criou em 2004 a Odebrecht Realizações Imobiliárias S/A. Presente em todo o Brasil, com escritórios regionais em Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas e Brasília, atende às necessidades e às peculiaridades de cada localidade em projetos residenciais, empresariais, comerciais e de turismo. embro fundador da U.S.Green Building Council do Brasil, a empresa é norteada pelo conceito de desenvolvimento sustentável e cumpre os preceitos da preservação e conservação ambiental em todas as etapas de seus empreendimentos – do planejamento à execução. A OR possui mais de quatro mil integrantes e encerrou 2010 com R$ 1,3 bilhão de faturamento e lançamentos na ordem dos R$ 2,5 bilhões.

Autor(es): Assessoria de Imprensa

facebook      twitter      google+

Construção Civil
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Construção Civil