Os preços do petróleo superaram US$ 124 o barril nesta segunda-feira, empurrados pela escalada da violência em produtores de petróleo no Oriente Médio, assim como pelo conflito após a eleição na Nigéria, país membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Por volta das 9h10 (de Brasília), o Brent subia US$ 0,69, para US$ 124,68 o barril. Já os futuros do petróleo bruto nos Estados Unidos eram negociados a US$ 112,86 o barril, alta de US$ 0,57.

O Brent mais uma vez poderá superar o pico de US$ 127 o barril, testado no início deste mês, que foi o maior nível desde 2008, quando o mercado atingiu o recorde de US$ 150, para depois despencar para menos de US$ 40 o barril.

"Os negociadores temem que uma longa temporada de descontentamento no Oriente Médio", disse Chris Weafer, estrategista chefe do banco de investimento Uralsib, de Moscou, em comunicado. "Notícias de que a violência se espalha na pós-eleição no norte da Nigéria também é outro fator de suporte para o mercado de petróleo", completou.

Os ganhos do petróleo, no entanto, podem ser limitados, diante da expectativa de que os altos preços comecem a corroer a demanda e limitar o crescimento econômico.

Autor(es): Redação Portal Terra

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás