Diante do cenário recente de evolução dos preços dos energéticos e suas consequências sobre os valores estipulados nos contratos de gás natural de origem nacional, a Petrobras informou na última quarta-feira (20) que resolveu, a seu exclusivo critério, conceder um desconto nestes contratos a partir de maio de 2011. Esta medida, que se baseou em estudos da área comercial da estatal, visa preservar a competitividade do gás natural no mercado.

O desconto médio de 9,7% será aplicado aos contratos de fornecimento de gás para as distribuidoras sobre o reajuste de 1° de maio e, em consequência, os valores praticados nos próximos 3 meses (maio a julho) serão inferiores aos do período anterior. Além de não afetar a fórmula de precificação vigente, o desconto não constitui mudança nos contratos ou acordo, mantendo-se, portanto, inalterados todos os instrumentos contratuais existentes.

Adicionalmente, permanecem as vendas de gás natural de curto-prazo através de leilões eletrônicos. O último certame realizado em março passado garantiu para as distribuidoras suprimento firme de abril até julho de 7,8 milhões de m3/d com deságio de 46% em relação ao preço dos contratos que têm reajuste em maio. Desta forma, o preço de venda da Petrobras do gás natural nacional, incluindo o desconto em 1º de maio e os leilões, se posiciona em média 24% abaixo do preço dos contratos de longo-prazo com as distribuidoras.

Autor(es): Agência Petrobras

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás