A etapa brasileira da Fórmula Indy, a São Paulo Indy 300, que no próximo domingo chega à sua segunda edição, contará novamente com o fornecimento de gases da Air Liquide, líder mundial em gases para indústria, saúde e meio ambiente. Apesar de ter seu uso desconhecido pelo público em geral, gases como nitrogênio e gás carbônico são fundamentais para garantir o alto desempenho e a segurança dos carros durante uma corrida.

Para a corrida de domingo, a Air Liquide fornecerá 3.290 m³ de nitrogênio que, basicamente, serão utilizados pelas equipes no enchimento de pneus. Por ser um gás inerte, o nitrogênio impede que haja combustão, o que poderia ser gerado tanto pelas altas temperaturas que os pneus atingem durante as provas quanto por acidentes, como o derramamento de etano, combustível utilizado nessa categoria.

Além da segurança, o nitrogênio favorece o desempenho dos carros que, em alguns autódromos norte-americanos, superam os 400 km/h. Por ser quimicamente estável, o gás não altera a pressão dos pneus, independentemente da variação de temperatura a que for submetido, aumentando sua durabilidade.

“O gás comprimido, normalmente usado no enchimento de pneus, possui umidade, que gera aquecimento e, consequentemente, um desgaste extra aos pneus”, observa José Antônio Cunha, gerente do segmento de automotivo e fabricação da Air Liquide Brasil.

Outro fator observado pelo executivo é que o gás é menos sujeito à permeabilidade da borracha, o que favorece a manutenção da pressão nos pneus. “Por isso, o nitrogênio é usado também para enchimento de pneus na aviação”, acrescenta Cunha.

Fórmula 1

A Air Liquide Brasil possui experiência em competições automobilísticas. Além da Fórmula Indy, está presente na Fórmula Truck e, em 2010, foi, pelo sétimo ano consecutivo, fornecedora oficial do GP Brasil de Fórmula 1.

A essa categoria, além do nitrogênio para os pneus, a Air Liquide fornece oxigênio para as unidades médicas que são instaladas no autódromo de Interlagos para a prova, gases especiais para análises de combustíveis e gás carbônico. O gás é usado pelas equipes no resfriamento de motores. Além dos motores, os discos de freio estão sujeitos a altíssimas temperaturas, podendo chegar a 1.200ºC. As suspensões podem necessitar de resfriamento, por estarem exposta a gases que deixam os escapamentos a 900ºC.

A Air Liquide é o líder mundial em gases para a indústria, saúde e meio ambiente, e está presente em mais de 80 países com 43.600 funcionários. Oxigênio, nitrogênio, hidrogênio e gases raros estão no centro das atividades da Air Liquide desde sua criação em 1902. Usando essas moléculas, a Air Liquide reinventa continuamente seus negócios, prevendo as necessidades dos mercados atuais e futuros. O Grupo inova para possibilitar o progresso, atingir um crescimento dinâmico e um desempenho consistente.

Tecnologias inovadoras que controlam emissões de poluentes, menor uso de energia pela indústria, recuperação e reutilização de recursos naturais ou desenvolvimento das energias do futuro, como hidrogênio, biocombustíveis ou energia fotovoltaica... Oxigênio para hospitais, homecare, combate a infecções hospitalares... A Air Liquide combina muitos produtos e tecnologias para desenvolver aplicações e serviços úteis não apenas para seus clientes, mas também para a sociedade.

Um parceiro para longo prazo, a Air Liquide conta com o comprometimento dos funcionários, a confiança dos clientes e o apoio dos acionistas para perseverar em sua visão de crescimento sustentável e competitivo. A diversidade das equipes da Air Liquide, negócios, mercados e presença geográfica proporcionam uma base sólida e sustentável para seu desenvolvimento e fortalece sua capacidade de ultrapassar seus próprios limites, conquistar novas regiões e estruturar seu futuro.

A Air Liquide explora o melhor que o ar pode oferecer para preservar a vida, permanecendo fiel à sua abordagem de desenvolvimento sustentável. Em 2010, as receitas do Grupo somaram €13.5 bilhões, dos quais quase 80% foram ganhos fora da França. A Air Liquide está relacionada na bolsa de valores Euronext de Paris (seção A) e é membro dos índices CAC 40 e Dow Jones Euro Stoxx 50.

Autor(es): Assessoria de Imprensa

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas