O diretor-executivo do Centro de Caracterização e Desenvolvimento de Materiais da UFSCar - Universidade Federal de São Carlos, Nelson Guedes de Alcântara, e o vice-presidente Executivo Comercial da Gerdau, Alfredo Huallem, foram empossados, dia 27 de abril, respectivamente, como presidente e vice-presidente da Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração – ABM.

Juntamente com os engenheiros, tomaram posse 127 profissionais que compõem a nova Diretoria e Conselho eleitos para o biênio abril 2011 a abril 2013. Nelson Guedes substitui o engenheiro Karlheinz Pohlmann, que agora assume o cargo de presidente do Conselho da Associação. Hideyuki Hariki, assessor da vice-presidência de Negócios da Usiminas, foi mantido no cargo de diretor de Patrimônio, assim como Horacídio Leal Barbosa Filho, como diretor-executivo.

Em seu discurso de posse, Nelson Guedes, que é sócio da ABM há 22 anos e foi vice-presidente no biênio anterior, disse que pretende focar sua gestão em resultados, aproveitando a multidisciplinaridade e a grande rede de relacionamento construídas pela ABM ao longo de 67 anos de existência.

“A ABM é uma das poucas entidades que congregam empresas, academia, institutos de pesquisa e prestadores de serviço, ou seja, sempre praticou a multidisciplinaridade e o voluntarismo. Agora vamos praticar a interdisciplinaridade, ou seja, buscar a colaboração de profissionais que atuam em diferentes áreas, como energia, meio ambiente, marketing, dentre outros, para que compartilhem suas experiências para alcançar melhores resultados, tangíveis e intangíveis”.

O presidente eleito ressaltou ainda que pretende ampliar de forma quantitativa e qualitativa a capacitação de recursos humanos, inclusive por meio de certificação de mão de obra e atuar cada vez mais como facilitadores das estratégias de inovação tecnológica para os setores minerometalúrgico e de materiais.

Ressaltando a boa fase econômica que o País atravessa, o vice-presidente Alfredo Huallem disse que a expectativa é de grande crescimento nos próximos anos, com impactos positivos em toda a cadeia de suprimentos, produtos e serviços dos setores que a ABM representa.

Esse quadro, porém, não acontecerá de forma gratuita e sem muito esforço da sociedade como um todo, segundo ele. Há enormes desafios a serem superados e, entre os mais importantes estão os investimentos em inovação, difusão do conhecimento, educação e formação de pessoas.

Para Huallem, essa constatação mostra o quanto a ABM está alinhada com as necessidades do País, pois os temas já fazem parte da missão e das ações da Entidade. “Nosso desafio agora é sermos mais ágeis e velozes em nossas realizações, despender mais esforços para acompanhar e superar estes desafios, que a cada dia tornam-se maiores e mais complexos”.

Autor(es): Assessoria de Imprensa

facebook      twitter      google+

Mineração
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Mineração