Foi formalizada na última sexta-feira, 13/05, em São Paulo, a criação da empresa Sete Brasil S.A (Sete BR) que, juntamente com o Estaleiro Atlântico Sul (EAS), assumirá o contrato para a construção de sete sondas de perfuração marítima - as primeiras produzidas no Brasil - a serem utilizadas para atendimento do programa de perfuração de longo prazo da Petrobras nos poços no pré-sal. A previsão de entrada em operação das novas sondas é para 2015.

Participaram da assinatura do contrato de criação da nova empresa o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, o diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Companhia, Almir Barbassa, o presidente da Sete BR, João Carlos Ferrraz, representantes dos bancos Santander, Bradesco, BTG Pactual e Caixa Econômica Federal, além de Previ, Petros, Funcef, Valia e Lakeshore Financial Partners Participações. Juntamente com a Petrobras, os bancos e fundos de pensão são acionistas da Sete BR. A Petrobras terá menos de 10 por cento de participação, e a governança na empresa será proporcional à participação de cada sócio.

Na ocasião, o presidente da Petrobras ressaltou "os grandes desafios e oportunidades que serão enfrentados por esta nova empresa, capaz de transformar a indústria de petróleo e gás no Brasil. Trata-se de uma empresa com enorme potencial devido não apenas às demandas da Petrobras, mas de todo o setor", concluiu Gabrielli.

A Sete BR, para financiar a construção das sondas, contará com o capital próprio, provido pelos sócios, e com recursos de financiamento de longo prazo concedidos pelo BNDES, que irá financiar a parcela correspondente ao conteúdo brasileiro de bens e serviços para construção de cada sonda, além de recursos provenientes das agências de fomento à exportação dos países que fornecerão o conteúdo a ser importado e dos bancos comerciais.

Autor(es): Agência Petrobras

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás