A PepsiCo terminou o segundo trimestre com lucro líquido de US$ 1,885 bilhão (aproximadamente R$ 2,94 bilhões), alta de 18% na comparação com o US$ 1,603 bilhão registrado em igual período de 2010. O valor considera resultado líquido o atribuível aos acionistas, que serve de base para o cálculo do pagamento de dividendos pela companhia.

Diluído por ação, o lucro subiu 20%, de US$ 0,98 para US$ 1,17. A fabricante de bebidas e salgadinhos verificou ainda receita líquida 14% maior no trimestre até junho, perante um ano antes, de US$ 16,827 bilhões, reflexo do crescimento de volume orgânico, preço efetivo e variação cambial favorável. Excluindo o impacto de aquisições, a receita subiu 8%.

A executiva-chefe da PepsiCo se disse satisfeita com o desempenho geral, mas notou que o "consumidor nos mercados desenvolvidos continuam sendo pressionados e o ambiente competitivo no setor de bebidas na América do Norte tem sido particularmente desafiador".

"Continuamos confiantes na capacidade de ampliar o lucro nos nossos negócios, mesmo neste ambiente econômico incerto", afirmou. Na divisão Latin America Foods (LAF), a PepsiCo notou que o crescimento de volume no segundo trimestre refletiu os ganhos nos maiores mercados da unidade, México e Brasil, e um aumento de dois dígitos em uma série de outros mercados da América do Sul e Central.

Autor(es): Portal IG

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia