Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Recorde no número de fusões e aquisições no Brasil em 2011

Resultado de fusões e aquisições feitas no país foi 14% maior do o registrado no mesmo período de 2010

Mais notícias relacionadas a economia:

Definição de otimização restrita
Na microeconomia de uma empresa, conceito de otimização é usado para maximizar a produção e ...


O que é capital de risco verde
Junto com a ênfase na natureza ecológica da operação comercial, empresas que buscam capital de ...


Definição de valor contábil
Dois dos principais fatores que entram no cálculo do valor escrito, ou contábil, são depreciação ...


Recorde no número de fusões e aquisições no Brasil em 2011Confirmando um recorde no número de fusões e aquisições no Brasil em 2011, a Pesquisa de Fusões e Aquisições da KPMG registrou 606 operações nos nove primeiros meses do ano, resultado 14% maior do o registrado no mesmo período de 2010, quando aconteceram 531 operações (recorde anterior para igual intervalo).


As transações domésticas (de empresas brasileiras adquirindo companhias brasileiras) foram predominantes, e mantiveram-se em um patamar elevado, com 293 acordos, contra 244 nos primeiros nove meses do ano passado. Somente no terceiro trimestre foram verificadas 118 transações domésticas, representando um crescimento de 27% em relação ao trimestre anterior (93 transações) ou de 42% em relação ao mesmo trimestre de 2010, quando foram verificadas 83 transações.


“Realmente este trimestre apresentou uma aceleração no número de operações lideradas por empresas brasileiras”, afirma Luis Motta, sócio da área de Fusões e Aquisições da KPMG no Brasil. Vale lembrar que o terceiro trimestre de 2011 registrou o segundo melhor resultado trimestral de toda a série histórica da pesquisa, iniciada em 1994, ficando atrás apenas do terceiro trimestre de 2007, quando foram anotadas 237 operações.


Entretanto, o processo de internacionalização das companhias brasileiras registrou queda de 10%. Foram 47 transações CB2 (de empresas brasileiras adquirindo estrangeiras no exterior) nos nove primeiros meses de 2011, contra as 52 em igual período de 2010. Já as operações CB3 (de brasileiras adquirindo estrangeiras no Brasil) também deram uma arrefecida nestes nove meses, com 21 acordos, contra os 27 do mesmo intervalo de tempo no ano passado.


O estudo, que leva em consideração as transações de fato fechadas e divulgadas, também mostrou que as aquisições realizadas por estrangeiras tiveram forte crescimento. O número de operações CB1 (empresas estrangeiras adquirindo brasileiras no País) aumentou 26% de janeiro a setembro contra o mesmo período em 2010: foram 157 acordos, contra 125. O crescimento das transações CB4 (estrangeiras adquirindo estrangeiras estabelecidas no Brasil) foi de 9%, somando 82 aquisições nos três primeiros trimestre deste ano, contra 75 do período similar em 2010.


"Nossa interpretação é a de que o principal interesse de aquisições pelas empresas brasileiras e pelas estrangeiras está no mercado local, o que tem impulsionado a aquisição das empresas brasileiras por ambos e, de certa forma, desestimulado os estrangeiros a se desfazerem de seus negócios no Brasil”, acrescenta o executivo.
Nos nove primeiros meses do ano, os setores da Economia que se destacaram com número maior de transações foram os de: Tecnologia da Informação, com 66 negócios; Midia e Telecomunicações, com 44; Imobiliário, com 35; e Alimentos, Empresas Prestadoras de Serviços e Energia, com 30 cada um.

Legendas

Transações Domésticas: entre empresas de capital brasileiro
CB1: Empresa de capital estrangeiro adquirindo, de brasileiros, empresa de capital brasileiro estabelecida no País.
CB2: Empresa de capital brasileiro adquirindo, de estrangeiros, empresa de capital estrangeiro estabelecida no exterior.
CB3: Empresa de capital brasileiro adquirindo, de estrangeiros, empresa de capital estrangeiro estabelecida no País.
CB4: Empresa de capital estrangeiro adquirindo, de estrangeiros, empresa de capital estrangeiro estabelecida no País.
CB5: Empresa de capital estrangeiro adquirindo, de brasileiros, empresa de capital brasileiro estabelecida no exterior.

Sobre a KPMG

A KPMG é uma rede global de firmas independentes que prestam serviços profissionais de Audit, Tax e Advisory presente em 150 países, com 138.000 profissionais atuando em firmas-membro em todo o mundo. As firmas-membro da rede KPMG são independentes entre si e afiliadas à KPMG International Cooperative (“KPMG International”), uma entidade suíça. Cada firma-membro é uma entidade legal independente e separada e descreve-se como tal. No Brasil, a empresa tem aproximadamente 4 mil profissionais distribuídos em 21 cidades de 12 Estados e Distrito Federal.

Ricardo Viveiros e Associados - Oficina de Comunicação

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a economia:

Governo incentiva indústria farmacêutica

Foi lançado na última quinta-feira (11/4) um pacote de medidas com o objetivo de impulsionar a indústria brasileira no setor de saúde. A iniciativa do Governo ...
O que é liquidação na economia

Liquidação é o processo de tomada de ativos reais de um negócio para transformá-los em dinheiro, seja para pagar dívidas ou para obter um lucro pessoal. A ...
Definição de Integração Econômica

A integração econômica é um processo em que as barreiras ao comércio são reduzidas ou eliminadas para facilitar o comércio entre as regiões ou na ...
O que é colapso econômico

Um colapso econômico é uma situação em que a economia local, regional ou nacional passa por uma crise dramática, que afeta negativamente a capacidade das pessoas que vivem ...
O que é Mercantilismo

Mercantilismo é uma das maiores teorias econômicas que diz que a riqueza de uma nação pode ser medida pelo seu pronto fornecimento de capital. O mercantilismo afirma que a ...
O que é democracia econômica

Democracia econômica é uma filosofia de socioeconomia. Socioeconomia é o estudo e a exploração da economia quando vista no contexto de valores sociais humanos, comportamentos e interações. Dentro deste ...
JPMorgan nomeia novo presidente global de mercado de capitais

JPMorgan Chase & Co. (JPM), o maior banco dos EUA em ativos, continuou insuflando a gestão em seu banco corporativo e de investimentos, nomeando Kevin Willsey como o novo presidente ...

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google