Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

IBGE divulga queda na produção industrial em 8 regiões

Em setembro, as indústrias do Ceará, Minas Gerais, Santa Catarina, São Paulo e da região Nordeste caíram mais do que a média nacional no período, em relação a 2010

Mais notícias relacionadas a economia:

Definição de otimização restrita
Na microeconomia de uma empresa, conceito de otimização é usado para maximizar a produção e ...


O que é capital de risco verde
Junto com a ênfase na natureza ecológica da operação comercial, empresas que buscam capital de ...


Definição de valor contábil
Dois dos principais fatores que entram no cálculo do valor escrito, ou contábil, são depreciação ...


ibge divulga queda na produção industrial em 8 regiõesA produção industrial brasileira recuou em 8 dos 14 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em setembro, na comparação com o mesmo mês de 2010.

Segundo dados divulgados nesta terça-feira, as indústrias do Ceará (-8,6%), de Minas Gerais (-5,8%), de Santa Catarina (-4,5%), de São Paulo (-3,9%) e da Região Nordeste (-2,3%) registraram quedas superiores à da média nacional no período (-1,6%).

Também tiveram resultados negativos os parques industriais da Bahia (-0,7%), do Espírito Santo (-0,1%) e do Rio de Janeiro (-0,1%).

Entre os locais que registraram avanço na produção, aparecem Amazonas (11,3%) e Goiás (10,7%), que tiveram as expansões mais elevadas, seguidos por Pernambuco (6,4%), Pará (4,8%), Rio Grande do Sul (2,8%) e Paraná (1,5%).

No acumulado de janeiro a setembro de 2011, ante igual período do ano anterior, houve aumento na atividade industrial em 9 dos 14 locais pesquisados, com destaque para o Espírito Santo (8,2%), impulsionado pelo crescimento de dois dígitos verificado no setor extrativo.

Com taxas acima da média do País no acumulado de nove meses (1,1%) figuraram ainda Goiás (5,7%), Paraná (4,4%), Amazonas (3,1%), Pará (2,8%), Rio Grande do Sul (1,9%), São Paulo (1,6%) e Rio de Janeiro (1,3%). Minas Gerais apontou crescimento de 0,8% frente a igual período do ano anterior.

Houve contribuição para o desempenho positivo destes locais segmentos ligados à produção de bens de capital (para transporte e construção civil) e de bens de consumo duráveis (motocicletas, telefones celulares e relógios), além dos avanços nos setores extrativo, farmacêutico, minerais não metálicos e de metalurgia básica.

Por outro lado, apontaram queda na produção nos primeiros nove meses do ano Pernambuco (-1,4%), Santa Catarina (-3,9%), Bahia (-4,3%), Região Nordeste (-5,2%) e Ceará (-13,2%).

(com informações da Agência Estado)

Revista Veja

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a economia:

Governo incentiva indústria farmacêutica

Foi lançado na última quinta-feira (11/4) um pacote de medidas com o objetivo de impulsionar a indústria brasileira no setor de saúde. A iniciativa do Governo ...
O que é liquidação na economia

Liquidação é o processo de tomada de ativos reais de um negócio para transformá-los em dinheiro, seja para pagar dívidas ou para obter um lucro pessoal. A ...
Definição de Integração Econômica

A integração econômica é um processo em que as barreiras ao comércio são reduzidas ou eliminadas para facilitar o comércio entre as regiões ou na ...
O que é colapso econômico

Um colapso econômico é uma situação em que a economia local, regional ou nacional passa por uma crise dramática, que afeta negativamente a capacidade das pessoas que vivem ...
O que é Mercantilismo

Mercantilismo é uma das maiores teorias econômicas que diz que a riqueza de uma nação pode ser medida pelo seu pronto fornecimento de capital. O mercantilismo afirma que a ...
O que é democracia econômica

Democracia econômica é uma filosofia de socioeconomia. Socioeconomia é o estudo e a exploração da economia quando vista no contexto de valores sociais humanos, comportamentos e interações. Dentro deste ...
JPMorgan nomeia novo presidente global de mercado de capitais

JPMorgan Chase & Co. (JPM), o maior banco dos EUA em ativos, continuou insuflando a gestão em seu banco corporativo e de investimentos, nomeando Kevin Willsey como o novo presidente ...

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google